Educandário de Magia Monte Pascoal

Harry Potter RPG Fórum. A magia de HP em terras brasileiras.
 
InícioPortalFAQBuscarGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Aula de Alquimia

Ir em baixo 
AutorMensagem
Bruno Maia
Professor de Artes das Trevas
Diretor da Pau-Brasil

Professor de Artes das Trevas  Diretor da Pau-Brasil
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 927

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 8

MensagemAssunto: Aula de Alquimia   Sab Mar 13, 2010 9:16 pm

°°Aula de Alquimia°°
Simbologia
Segunda-Feira
    Bruno acordara bem cedo naquela manhã. Tomara seu café bem tranquilamente e seguira para a sala de aula de alquimia, no terceiro andar. Subia as escadas, admirando o céu e a natureza ao redor do educandário. Não pensava no caminho, pois seus pés pareciam já automatizados para levá-lo até aquele ponto. Ao abrir a porta pesada de carvalho, e sentir sua aspereza, levou certo susto ao ver o habitáculo repleto de gente sentada em cadeiras enfileiradas. AO olhar para a posição do sol, percebeu o que acontecera (de novo).
    Bruno era um professor extremamente rigoroso com seus alunos. Exigia sempre pontualidade e excelência, embora não fizesse o mesmo. Sua fama era de “professor atrasildo.” Enfim, seu lema era, de fato, “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Mantendo uma pose digna, sentou-se em uma cadeira alta à frente da classe e falou:

    ”Olá meu nome é Bruno e serei seu professor de Alquimia este ano. Primeiramente, quero falar-lhes muito rapidamente o que é alquimia. Desde o início dos tempos, na natureza ao nosso redor, ocorrem diversas transformações, as quais os trouxas entendem por reações químicas. De fato, a compreensão deles da realidade não está deveras errada. No entanto, quando partimos para o mundo mágico, certos conceitos trouxas não são mais aplicáveis, e começamos a pisar num complexo e arenoso terreno, o da alquimia. A alquimia vai estudar exatamente essas transformações mágicas e a energia mágica envolvida nas mesmas. O princípio básico...”

    Seus olhos fecharam quando um sino estridente bateu. Estava realmente muito atrasado, mal conseguira falar sobre alquimia direito.

    ”Para a aula de quarta, eu quero que vocês componham AQUI EM SALA uma redação de vinte linhas sobre o que é alquimia. Por isso, busquem livros, artigos e tudo o que puderem encontrar. Bom dia!”

    E viu seus alunos desanimados saírem arrastando mochilas e carteiras pela sala e depois pelos corredores.



Quarta-Feira
    Ao entrarem na sala, os alunos encontraram um grande aviso escrito no quadro negro, que dizia:

    ”Olá, bom-dia! Infelizmente, não pude comparecer hoje à aula, mas a atividade continua de pé. Sentem e façam suas redações aí quietinhos! Acreditem: eu tenho meios de saber quem está colando. Após todo o trabalho concluído, por favor, ponham-no nesta caixa preta que seta automaticamente aparatada daí para meu escritório na hora exata do término da aula. Boa sorte!”



Sexta-Feira
    Bruno estava agora à frente de uma ansiosa turma. Desta vez, acordara um pouco mais cedo e viera à classe bem antes do combinado. O resultado foi que ele dormiu em cima de sua mesa e somente foi acordar quando o primeiro aluno abriu a porta, rangendo alto.

    ”Então, na aula de segunda-feira, vimos um pouco sobre alquimia. Vocês a essa altura já devem saber bem o que é depois da redação. Vocês são do quinto ano, então iniciaram agora o curso avançado de alquimia, portanto, devem ver, de início, um ponto muito importante para nossa matéria: simbologia. A primeira coisa que vocês devem saber é que todo símbolo carrega em si certa energia por sua razão de ser. Essa energia pode se manifestar no campo religioso (como o símbolo da cruz, ou a imagem de santos, a estrela de Davi, o pentagrama, etc.); no campo das emoções (como um coração, o cupido, etc.) e em diversos outros campos. A questão é que cada símbolo tem um sentido original, embora por muitas vezes a informação que nós temos seja truncada por mãos humanas. Por exemplo, temos o tridente de netuno, que, a princípio tinha um sentido religioso pagão, e, após certo tempo, a igreja cultivou como símbolo satânico. O sentido que procuramos para nossas aulas é, por mais doloroso e árduo que seja, o sentido original, a concepção, a gênese do símbolo.
    Todo símbolo, por carregar energia, pode ser usado em nossas transformações, e é o que chamamos de fonte. Aqui, não usaremos o fogo para fornecer energia às nossas poções, mas sim os símbolos. Por isso, vocês precisarão de bastante pergaminho e um pincel fino, além de tinta negra. A partir da próxima aula, aprenderemos como usamos os símbolos em nossas transformações alquímicas, mas fica aí um desafio: quem de vocês poderia me enviar até a próxima aula o significado real do pentagrama? Tenham um bom dia!”


    E com esse desafio proposto, saiu de sala, deixando para trás um monte de alunos com caras indecisas e por vezes confusas. Ele adorava isso.


Citação :
Então, gente, como vocês podem ver essa aula foi dividida pelos três dias da semana. Subdividam seu Post também nesses três dias da semana: Na segunda-feira, postem como vocês chegaram à sala, e ficaram esperando horas até que eu aparecesse para dizer as poucas palavras. Depois, quero que postem, na quarta, as redações, e, claro, as reações e sentimentos de seus personagens. A redação será sobre o que é alquimia. Vocês podem procurar em sites pela internet, e podem também inventar bastante coisa. O que vale é a criatividade. Na sexta, postem suas reações à minha aula e, quem souber do desafio, poste aqui também. O tempo limite para postagem do desafio é o mesmo tempo limite para a postagem da aula, OK? Só para esclarecer.
A pontuação: Aula de segunda vale 3 pontos, redação de quarta vale 4 pontos e a aula de sexta vale 3 pontos. Quem fizer o desafio ganhará até cinco pontos extras, dependendo de como ele for escrito. Vale lembrar que o céu é o limite. Podem usar meu personagem como NPC, bolar as situações mais diversas, o que vale é ser criativo e bacana aqui!


Última edição por Bruno Maia em Ter Mar 16, 2010 7:47 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Olavo Rafaelli
Cedro
2º Ano

Cedro 2º Ano
avatar

Mensagens : 171

Atributos
Dado Padrão: d25
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Aula de Alquimia   Ter Mar 16, 2010 6:29 pm

.o Segunda-Feira - 8h da manhã

- Aula de Alquimia na segunda-feira?!?!... Yuuuhhhuuuu!!!! - foi a reação de Olavo quando viu o horários das aulas... Professor Bruno era o mestre do atraso e com certeza ele iria ter algum tempinho para digerir o café da manhã.

E foi exatamente o que aconteceu... Olavo tomou seu café da manhã com toda a calma do mundo e quando os outros alunos estavam desesperados, correndo para suas salas de aula, ele abria uma laranja e apreciava a leve acidez espalhar por seu paladar...

- Olavo, vai se atrasar para aula.. tá doido?...

Ele deu de ombros e fez uma cara de quem não estava nem um pouco preocupado...

- Só não esqueça de que a porta da aula do Professor Bruno fecha exatamente as 8 horas para os alunos, e ele põe na detenção quem não está presente na aula dele...

Na mesma hora, Olavo se engasgou com o gomo da laranja que acabara de morder... "Detenção?!?... Mal acabou de sair da detenção da professora Isadora e já entraria em outra..." Mesmo sujo e melecado de laranja, Olavo correu para sala, e quando avistou a porta iniciando os primeiros movimentos para se trancar, ele engatou a quinta e escorregou pela fresta ainda aberta entre a porta e a parede... Com respirações profundas e rápidas, Olavo sentou-se em sua cadeira enquanto um forte cheiro de laranja deixava suas mãos e empregnasse a sala de aula...

- Poxa Olavo!.. Tomou banho com suco de laranja... ou é shampoo de tangerina que você tá usando...

O cheiroso aluno deu uma sorriso sarcastico para seu amigo piadista, demonstrando que não havia achado nenhuma graça na "brincadeira... Mas intimamente teve que concordar, estava malcheiroso e grudento e tudo o que precisava agora era um bom banho... bem, lavar as mãos bastaria, mas estava trancafiado com os outros alunos naquela sala, aguardando o professor e sabia que a espera seria um tanto longa, uns 15 minutos em média...

Olhou para o relógio, oito e sete... estava se sentindo mal, sujo... evitou participar da conversa dos alunos logo ao seu lado pois não estava a fim de ser o centro das piadas novamente... abaixou a cabeça e acabou cochilando com o zunido hipnotizante do falatório na sala de aula.

Quando acordou, um filete de saliva escorria de sua boca e uma pequena poça havia se formado no pergaminho que havia se debruçado...

- Que nojo!!! - alguma menina perto dele falou, mas ele fingiu que não ouviu, amassou a folha e olhou para o relógio... nove e quarenta e dois...

- Putz, cadê o professor? - perguntou alto para si próprio.

- Virou fantasma... - alguém respondeu e todos riram e quando os risos ainda ecoavam na sala, a pesada porta de carvalho abriu-se com um rangido alto e todos logos se sentarem rapidamente.

O Professor entrou e sem dar explicações do que talvez fosse seu recorde no atraso, começou logo a aula... E antes de completar um parágrafo inteiro de raciocínio, o fim da aula foi anunciado por um sino estridente... "A aula mais rápida do oeste...", e quando saia da sala todo feliz por não ter que queimar os poucos neurônios que ainda lhe restavam, o professor anunciou o trabalho que seria feito na aula de quarta...

- Aaafff... Felicidade nunca é completa....



.o Quarta-Feira - 8h da Manhã

"Se for como a última aula, já sei que não dará para fazer redação nenhuma...", pensava enquanto caminhava tranquilo pelos corredores do castelo até a sala de aula de alquimia. Desta vez, não estava disposto a correr desesperadamente, por isso acabou o café com uma boa margem de segurança para não ter que se lançar novamente para dentro da sala de aula. Além do mais, sua mochila estava por demais pesada com os livros de alquimia avançada para correr feito louco.

Quando Olavo entrou na sala e leu o aviso do professor, deu uma grande bufada... "Vai ser uma manhã muito animada esta!" e retirou um a um os livros que pegou da biblioteca: Alquimia avançada para estudantes, 632 páginas; Alquimia: uma obra de arte, 201 páginas; Alquimia e magia, 168 páginas; Alquimia elementar, 247 páginas; e algumas outras obras menores que só couberam na sua mochila por conta de um encantamento saco-sem-fundo que veio junto com ela.

Olavo iniciou seu trabalho e em poucos segundos a classe inteira fazia mesmo, deixando um silêncio sepulcral que só era interrompido pelo som das penas arranhando os pergaminhos.

Citação :
O que é a Alquimia?

Ainda se discute a origem da palavra alquimia. Pode ter sido originada no vocábulo árabe kimia, que por sua vez, deriva-se da palavra egípcia keme, que significa terra negra e era uma das formas usadas para referir-se ao Egito, país onde provavelmente surgiu a alquimia. Ainda, pode-se considerar que a palavra tenha surgido da expressão árabe al khen que tem raiz grega na palavra elkimya e significa o país negro. Também cogita-se uma origem direta no grego, na palavra chyma que se relaciona à fundição de metais.

Alquimia pode assumir diversas conotações de acordo com o contexto em que é aplicada e da forma como é interpretada. para nós, bruxos, a alquimia é considerada uma modalidade de ciência que originou diversas outras, inclusive a química trouxa contemporânea. Porém, não é possível classificá-la apenas como uma ciência. Isto porque, na alquimia, inclui-se diversos elementos místicos, filosóficos e metafóricos, além de uma linguagem simbólica e interpretativa. Assim, podemos classificá-la genericamente como uma antiga tradição que combina elementos de Química, Física, Astrologia, Arte, Filosofia, Metalurgia, Medicina, Misticismo, Geometria e Religião.

Os preceitos da alquimia se encontram condensados na misteriosa Tábua Esmeralda. A esmeralda era considerada a pedra preciosa mais bela e com uma simbologia maior.

Uma das características principais dos tratados alquímicos é a linguagem complexa e rebuscada na qual são redigidos. Durante a Idade Média, isto poderia ser um recurso usado pelos alquimistas para que não fossem alvo da perseguição da Santa Inquisição. Porém, também é possível que os autores tentassem ocultar as fórmulas, de modo que apenas outros alquimistas compreendessem.

De forma geral, pode-se definir três objetivos básicos da alquimia. O primeiro e, conseqüentemente, mais importante é produzir a chamada Pedra Filosofal (ou mercúrio dos filósofos, entre outros diversos nomes) que seria uma substância obtida a partir de matéria-prima grosseira. Através da Pedra Filosofal seria possível atingir os outros objetivos, que seria a transmutação da matéria (metais inferiores transformados em ouro) e produzir o Elixir da longa vida, uma espécie de medicamento universal que tornaria a pessoa que fizesse uso, imune a qualquer doença. Ainda, entre os alquimistas, surge a idéia de criar vida humana de modo artificial: O homúnculo (do latim, homunculus, pequeno homem).

Porém, é provável que a verdadeira intenção dos alquimistas era promover uma profunda mutação na alma e na natureza humana. Este objetivo fica camuflado sobre magia, fórmulas químicas, encantamentos e simbologias complexas.

Antes de ser interrompido pelo sinal, um dos colegas de classe o tirou da concentração de sua pesquisa avisando que em dez minutos e o sino soaria e não seria mais possível mandar a redação para o professor. Olavo tratou de encerrar seu trabalho, dobrou a folha com cuidado e a depositou na caixa-preta assim que saía da sala de aula.


.o Sexta-Feira - 8h

- O quê?... O Professor já está na sala - Não acreditou quando a informação havia lhe chegado ainda na mesa do café da manhã...

-Ah, tá de brincadeira... Professor Bruno adiantado para uma aula?

E não é que era verdade? Quando Olavo entrou na sala, lá estava Professor Bruno sorridente e orgulhoso de si por ter chegado cedo... só havia esquecido de pentear os cabelos... "ou será que ele dormiu na sala de aula ?"

A aula começou sobre um imenso discurso sobre símbolos e suas implicações na alquimia...

- Todo símbolo, por carregar energia, pode ser usado em nossas transformações, e é o que chamamos de fonte. Aqui, não usaremos o fogo para fornecer energia às nossas poções, mas sim os símbolos. Por isso, vocês precisarão de bastante pergaminho e um pincel fino, além de tinta negra....

"Agora vou ter que fazer um curso avançado de desenho, era o que me faltava..."

E logo em seu horário livre, assim que o desafio do pentagrama foi lançado e a aula terminou, Olavo se enviou na biblioteca para pesquisar sobre o significado do pentagrama. Achando a solução do problema, pelo que achava que era correto, enviou uma coruja para o quarto do Professor Bruno com a seguinte mensagem:

Citação :
O significado do Pentagrama, por Olavo Rafaelli et al.
Originalmente símbolo da deusa romana Vênus, foi associado a diversas divindades e cultuado por diversas culturas. O símbolo é encontrado na natureza, como a forma que o planeta Vênus faz durante a aparente retroação de sua órbita.

Associado erroneamente ao satanismo, trata-se de um dos símbolos pagãos mais utilizados na magia cerimonial pois representa os quatro elementos (água, terra, fogo e ar) coordenados pelo espírito, sendo considerado um talismã muito eficiente.

O pentagrama é conhecido também como o símbolo do infinito, já que é possível fazer outro pentagrama menor dentro do pentágono regular do pentagrama maior , e assim sucessivamente. Também possui simbologia múltipla, sempre fundamentada no número cinco, que expressa a união dos desiguais. Representa uma união fecunda, o casamento, a realização, unindo o masculino,o 3, e o feminino, o 2, simbolizando ainda, dessa forma, o andrógino.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruno Maia
Professor de Artes das Trevas
Diretor da Pau-Brasil

Professor de Artes das Trevas  Diretor da Pau-Brasil
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 927

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 8

MensagemAssunto: Re: Aula de Alquimia   Qua Mar 24, 2010 9:01 pm

Nota final:
Olavo Rafaelli: Então, Olavo, gostei muitíssimo da sua aula. Você sabe como narrar uma história com bastante humor e principalmente criatividade, que é a característica que mais prezo em tudo. Sua narrativa veio toda preenchida de detalhes muito bme pontuados, nada excessivo, no balanço perfeito.
Em relação à gramática, alguns errinhos aqui e outros acolá, muitíssimo esparsos.
Em relação à atividade, achei muito interessante, você achou as relações que eu estava buscando, a questão do infinito, que vou relacionar, na próxima aula, com um outro símbolo principal.
No entanto, acho que poderia ter traido a redação sobre alquimia mais pro mundo mágico, tirar mais da normalidade, sei lá... E, apesar de cansado, não desista da qualidade de sue post, eles são muito bons... Achei que a sexta-feira saiu meio "rasgando"... Ah, e você faz ideia do que seja retroação? õO
Enfim, muito boa aula ^^.
Ps.: Vcê faz técnico ou está na faculdade? Amei o et al.
PS².: EuRi do "Virou fantasma"

Citação :
Nota de Segunda-Feira: 2,5
Nota de Quarta-Feira: 3,0
Nota de Sexta-Feira: 2,0

Nota final: 7,5 + 3,5 = 11,0
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Aula de Alquimia   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Aula de Alquimia
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» 1º Aula de Script - Colocar um aviso ao iniciar o jogo
» Video Aula #1 Rgss2 script
» Aulas de Pixel Art do Leonardo - Aula 1 - Criação de chars - Cabelo
» #01 Aula Sonoplasta Basico.
» [VIDEO AULA] Sistema de Rank com PHP + Mysql

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Educandário de Magia Monte Pascoal :: 2025-
Ir para: