Educandário de Magia Monte Pascoal

Harry Potter RPG Fórum. A magia de HP em terras brasileiras.
 
InícioPortalFAQBuscarGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [TRAMA.FANSTASMAS]Cela24AKW.I

Ir em baixo 
AutorMensagem
Bruno Maia
Professor de Artes das Trevas
Diretor da Pau-Brasil

Professor de Artes das Trevas  Diretor da Pau-Brasil
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 927

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 8

MensagemAssunto: Re: [TRAMA.FANSTASMAS]Cela24AKW.I   Qui Jun 04, 2009 7:26 pm

@Maio, 2015 :: Logo após o caso da Joaquim nas escadas
Narração
Falas
Pensamentos
Falas alheias

Bruno já caminhava pelo conhecido local. Revivia, agora, os momentos tristes e depressivos de seus 18 anos. Sua face enrijecia a cada passo, mas não por causa do frio cortante que perpassava todos os rostos da central, mas sim porque sentia dentro de si uma chama de ódio e rancor arder o seu íntimo.
Descia, agora, as escadas para o metrô da central, pisando forme em cada um dos degraus. Estava realmente camuflado no meio dos trouxas. Passou por um local restrito a funcionários e lá, enfim, desceu por uma longa escada em espiral, ladeada por grandes archotes, sentindo seu ódeio aumentar, borbulhar em seu peito.
Chegou, enfim, a um trecho de parede lisa. Com sua varinha, executou silenciosamente um patrono corpóreo que atravessou a parede como se a mesma nunca houvesse existido, e, realmente, após a passagem do patrono a mesma não mais existia. Ecnontrava-se, então, em um grande corredor com portas por todos os lados. Seu patrono seguia a sua frente, impedindo os dementadores de lhe causarem algum mal. Procurou intensamente até encontrar aquela conhecida porta acinzentada com a plaquinha de metal gasto e enferrujado com a gravação "24AKW".
Com um empurrão, a porta se abriu e o miserável aposento se revelou a sua frente: fedido, podre e imundo com se lembrava dele.
Ao fundo da cela, oculto pela escuridão, se achava um homem baixo, mirrado, cabelos grandes e maltratados: Paulo Maia, seu querido irmão.
Bruno não desfizera seu patrono que entrou na cela antes do mesmo, iluminando as feições do homem sentado ali. Bruno falou, com cada palavra imersa em uma profunda nota de desprezo:


"Olá, Paulo. Me parece que sua estadia no Carandirúi não lhe fez nenhum bem, não é mesmo?"

Paulo não sorriu, nem encarou Bruno. Parecia estar de sanidade faltoso. Olhava fixamente o chão. Prosseguiu:

"Então, Paulo, onde está? Sei que está com você! Ora, vamos lá! Chega das mentiras e do teatrinho! Você sabia que sua ordem a Pedro não saiu nada bem?! Ele está na enfermaria do colégio onde trabalho agora, sob o holofote do ministro da magia e do diretor do Monte Pascoal!"

Deu aquela sua risada insana, maléfica, irônica:

"Paulo, Paulo, Paulo...Você nunca soube arquitetar bem um plano não é? Sempre existem alguém para estragá-los, certo? Adivinha só: Fui eu, DE NOVO! Novamente frustrei seus planos diabólicos, novamente eu arrasei suas horas infrutíferas de planejamento inútil! EU, EU, EU! "

Enquanto falava, dava pequenos passos na direção do homem miserável à sua frente. Ao fim, dava gargalhadas, "como em cócegas mortais". Agora, estava a centímetros de distância, podeia sentir o cheiro forte de sujeira secular acumulada. DIsse com sua mais perigosa voz mansa:

"Paulo, ordeno que me responda: Onde está o punhal sangrento e como você o conseguiu? Eu sei que foi você! Você ordenou que Pedro atacasse o funcionário do ministério que revistava os dormitórios, não é? E, então, fez com que Pedro se passasse por ele para que encontrasse o punhal sangrento? Mas ele não estava lá, não é mesmo? Mas por infortúnio do destino, Joaquim reclamou, e você sabia que se o fato chegasse até meus ouvidos, eu saberia somar dois mais dois! Mas você, meu caro, chegou TARDE DEMAIS, como sempre faz!
Deixa eu adivinhar: o acontecimento na praça, obra SUA não é mesmo? Enfim, você, com alguma de suas marionetes, tirou o punhal das mãos de um ladrão qualquer, não é mesmo?! RESPONDA!"


Bruno fez um moviemtno rápido com a varinha, que fez Paulo ficar de pé e encará-lo. Estava deplorável e com algumas marcas peculiares nos pulsos. Bruno, quando as viu, riu e continuou:

"Ora, ora, ora, o que temos aqui? Acordos com Avasatis, não é mesmo? Antes do carnaval, um avasati o estava possuindo não é mesmo? Então, o jovem Paulo começou a resistir à possessão, e fez acordos com os avasatis, certo? Ora, sua energia, em troca de uns servicinhos de possessão, não é mesmo?! OLHE PARA MIM!"

Paulo olhou, vagarosamente. Seu olhar estava pálido e fraco. Sem vida, sem emoção. Estava cabado. Pelo visto, os avasatis estavam sugando muita energia dele.

"Paulo, ONDE ESTÁ O PUNHAL AGORA? QUAL DAS SUAS MARIONETES FAJUTAS ESTÁ COM ELE? RESPONDA!!!!!!!!!!"

Paulo finalmente esboçou alguma reação, a qual espantou Bruno. Estava rindo...

"Bruno, você sempre me atrapalhou, agora espera uma colaboração da minha parte contra eu mesmo? Ora, acho que não... Não, definitivamente, jogue mais um joguinho, que tal, hã?!"

Sorria abertamente com seus dentes amarelados. Bruno, num átimo se jogou em cima dele, agarrando-o pela frente das vestes, a varinha apontada diretamente para o nariz de Paulo.

"Ora, a lembrança do último joguinho pela vida daquela porca imunda a quem você chama de mãe ainda é um ponto sensível, pelo que vejo... Afinal, você perdeu, não foi?"

Bruno não soube ao crto se executara ou não o feitiço, mas em menos de um segundo, Paulo se contorcia no chão da cela, gritando de dor, seus olhos, testa, nariz, tudo cheio de dolorosos furúnculos.

"Já ouvi o que precisava, Paulo, você está envolvido e está controlando a todos com avasatis. Você roubou o punhal sangrento, e fez com que suas marionetes baratas o usassem naquele pobre bruxo da praça. Acho que o diretor vai querer dar uma passadinha por aqui para interrrogá-lo, Paulo, eu suponho. "

Com um rápido gesto da varinha, fez seu patrono correr pelos corredores afora, mandando a mensagem para o diretor Victor: " Venha para a cela 24AKW do Carandirú. Encontrei o ladrão que roubou do ladrão do punhal sangrento. Infelizmente, meu irãozinho querido. Venha aqui o quanto antes puder.".
Bruno deu mais uma olhada para o homem que definhava a sua frente. Virou-se e saiu pelos corredores do Carandirú, de volta ao educandário.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Victor Wagner
Diretor Geral
Diretor Geral
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 226
Mensagens : 857

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 7

MensagemAssunto: Re: [TRAMA.FANSTASMAS]Cela24AKW.I   Sex Jun 05, 2009 7:51 pm

-=Maio, 2015=-
-=Sala do diretor, EMMP=-


A visita dos homens do ministério ao EMMP havia deixado um belo estrago na escola e agora Victor esforçava-se para deixar tudo em ordem novamente. Contabilizava toda a destruição da escadaria: paredes, estátuas, quadros e já decidido em mandar a conta para Francisco Tinoco.

Ainda estava anotando alguns valores quando um patrono atravessou as sólidas portas de Jacarandá negro que protegia seu escritório. Reconheceu imediatamente o dono daquele patrono e a confirmação veio quando uma frase foi pronunciada: - Venha para a cela 24AKW do Carandiru. Encontrei o ladrão do punhal sangrento... Venha aqui o quanto antes puder.

Victor não pensou duas vezes, deixou tudo de lado e partiu em direção a tenebrosa prisão bruxa brasileira.

-=Carandiru, Cela 24AKW=-

O ambiente depressível dos corredores dava calafrios em Victor. Seu desejo interior era sair dali o mais rapidamente possível, mas para Bruno Maia ir até lá e o chamar é porque alguma coisa estava realmente acontecendo.

Quando Victor chegou a cela mencionada, um fato o surpreendeu e ele perdeu o fôlego por alguns segundos. Em pé estava Bruno Maia, altivo, cheio de vida, limpo e bem vestido com sua varinha em riste apontando para uma figura decrépita, magra, suja e acuada, onde uma barba encrespada de poeira escondia o rosto de... Bruno Maia...

- Mas o quê?!?! ... Wagner entendeu o que se passava. Paulo Maia, o irmão gêmeo de Bruno.

- Eu não sabia que você tinha um irmão Bruno, muito menos que era gêmeo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruno Maia
Professor de Artes das Trevas
Diretor da Pau-Brasil

Professor de Artes das Trevas  Diretor da Pau-Brasil
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 927

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 8

MensagemAssunto: Re: [TRAMA.FANSTASMAS]Cela24AKW.I   Dom Jun 07, 2009 9:16 pm

Narração
Falas
Pensamentos
Falas alheias


Bruno ainda sentia o ódio pulsando dentro do seu íntimo. Era quase palpável. Mas...Havia uma pequena e tímida nota de satisfação e vingança embutidas no ódio mortal que Bruno sentia pela figua repugnante a sua frente.
Paulo estava sentado no chão, olhando para cima, diretamente para onde a varinha de Bruno apontava.
O diretor, enfim, chegou àquela cela escura e imunda:


- Mas o quê?!?! ... Wagner entendeu o que se passava. Paulo Maia, o irmão gêmeo de Bruno.

- Eu não sabia que você tinha um irmão Bruno, muito menos que era gêmeo...


Bruno cortou o diretor com a explicação:

"Diretor, há muito tempo meu irmão...f-fez...fez uma coisa terrível e sádica com... Enfim...Paulo já estava terminando o educandário quando se juntou com um grupinho, conhecido com 'Os fantasmas'. Eles fizeram coisas terríveis no educandário. Mas a ambição e o prazer real na tortura começou a extrapolar os limites do educandário. Logo eles estavam executando furtos, torturas e... e... e homicídios também fora do educandário. Mas um dia...ELes...Eles foram pêgos numa de suas gracinhas. Paulo foi preso, juntamente com um de seus comparsas. Os outros alegaram remissão. Foram soltos. Pedro é um deles. Mas Paulo aqui...Ele nunca desistiu de seus sonhos e devaneios de tortura. Durante o carnaval ele viu a oportunidade 'perfeita'. Os avastis estavam fugindo feito loucos do expurgo. BOm, um deles possuiu Paulo aqui. Mas Paulo com o tempo conseguiu resistir à possessão, de modo que tramou um acordo com o avasati que o possuia: seu corpo e sua energia em troca de uns servicinhos. Assim, o avasati possuia Paulo e pegava suas energias, depois levava seu recado até Pedro e uns comparsas soltos. Foi assim que ele roubou o punhal sangrento e fez com que Pedro matasse o funcionário do ministério que vasculhava o malão de Joaquim. O funionário resistiu e isso causou toda aquela confusão. Sua tentativa era incriminar Joaquim. EU era da Pau-Brasil na época e Paulo aqui também. Mas sempre teve admiração pela casa Jacarandá, de modo que seu maior desejo seria incriminar um aluno da Pau-Brasil com o objeto da Jacarandá que sempre procurou: o punhal sangrento. JOaquim chegou na hora e estragou seus planos. Infelizmente, para ele, eu reconheci Pedro, e nós arrasamos seus planos."

Parou, então, com o peito levemente arfante. Era incômodo contar toda aquela frustração infantil, embora ainda resguadasse o maior segredo. No entanto, aquela sua determinação pela vingança o motivava e ele ia falando. Quase lendo seus Pensamentos paulo rosnou, meio rindo:

" hahaha, ora Bruno, conte pro seu amiguinho o que o malvado do Paulo fez! Porque não contar, ãh? Você tem medo dos fantasmas de seu passado? Ora, vamos Bruno! COnte a ele! Seu diretor, é que o Paulo mau..."

Paulo foi interrompido pela sua própria mão, que socava fortemente seu rosto. Bruno apontava a varinha para Paulo, com um esgar do fúria, seu rosto estava vermelho, lívido:

"CALE A BOCA! CALE A BOCA SEU VERME DESPREZÍVEL!!!!!!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Victor Wagner
Diretor Geral
Diretor Geral
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 226
Mensagens : 857

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 7

MensagemAssunto: Re: [TRAMA.FANSTASMAS]Cela24AKW.I   Sex Jun 12, 2009 12:25 pm

Tudo aquilo estava muito estranho para Wagner. Bruno tentava explicar toda a situação visivelmente transtornado, enquanto Paulo debochava e desprezava as palavras de seu irmão. Era claro que algo terrível aconteceu no passado daqueles irmãos que mexeu com suas vidas e os separou para sempre, mas esta informação estava áquem dos conhecimentos de Victor.

Bruno informava ao diretor como Paulo fez um acordo com os avasatis e havia roubado o punhal com a ajuda de seus comparsas, comandando toda a ação da cadeia. Aquela informação extrapolava o entendimento de Victor. Os dementadores deveriam ter uma melhor vigilância sobre aquele preso tendo em vista seu passado como líder dos Fantasmas. Um temor percorreu o corpo de Victor.

"Será que vamos ter aqui o mesmo problema com os dementadores..."

Quando Paulo iria dar uma explicação vital para o entendimento de seu relacionamento conturbado com o irmão, Bruno o interrompeu agressivamente. Os dementadores sentiram toda a alteração energética da cela e se agitaram, tentando passar sem sucesso pelos patronos corpóreos de Bruno e Victor.

Victor segurou Bruno no braço tentando acalmá-lo.

- Deixe Bruno... Não caía no jogo dele... Todas as respostas teremos em breve... Avisarei a Tinoco sobre o fato e tenho certeza que ele será capaz de recuperar o Punhal e dar um fim nesta história... Temos outras preocupações a resolver.

Os professores caminhavam para fora da cela, Bruno ainda transtornado, os patronos abrindo caminho pelos dementadores sedentos... Antes de deixar o lugar, Paulo ainda falou.

- Você acha que estará seguro na sua escolinha, Bruno?.... Esse seu diretor não é capaz de ver o que passa diante de seus olhos...

- SILENCIO... gritou Victor começando a se irritar e dando fim ao falatório de Paulo.

Os dementadores aproveitaram a saída dos patronos e avançaram ferozmente em Paulo. Nenhum grito dele foi ouvido por conta da magia.

- Comunicarei ao Ministério... Vamos retornar ao Educandário, temo que seu irmão esteja certo... Presenciei um duelo não muito agradável entre dois de nossos alunos, estou achando que velhos e viciosos hábitos retornaram a nossa escola.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [TRAMA.FANSTASMAS]Cela24AKW.I   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[TRAMA.FANSTASMAS]Cela24AKW.I
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» ? Nossa Trama
» TRAMA DA FAMÍLIA
» Trama
» OS QUATRO VENTOS - TRAMA
» {Trama Pessoal} Thief

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Educandário de Magia Monte Pascoal :: 2015-
Ir para: