Educandário de Magia Monte Pascoal

Harry Potter RPG Fórum. A magia de HP em terras brasileiras.
 
InícioPortalFAQBuscarGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Escritorio prof. Bruno Maia

Ir em baixo 
AutorMensagem
Bruno Maia
Professor de Artes das Trevas
Diretor da Pau-Brasil

Professor de Artes das Trevas  Diretor da Pau-Brasil
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 927

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 8

MensagemAssunto: Escritorio prof. Bruno Maia   Dom Abr 11, 2010 8:11 pm

@Abril, 2025
@Escritório do Professor Bruno Maia
@Segunda-feira
@08:45


Arfando, Bruno chegou correndo da aula de alquimia, ainda exalando um cheiro desagradabilíssimo. Ao abrir a porta oculta de sua sala, no entanto, viu que nem Victor nem Isadora haviam chegado até ali. Enviara uma coruja aos dois, dizendo em letras muito corridas a mensagem: "Venham ao meu escritório correndo às 08:30. É urgente!". Sabia que os dois teriam problemas em sair de suas aulas, mas o assunto seria melhor discutido enquanto Dominic estivesse ocupado também com as suas.
Bruno pegou novamente aquela carta, aquela terrível carta em cima de sua mesa e alisou-a com os dedos. O papel alvo guardava em si uma história sanguinolenta e, Bruno sabia, cruel.
Pouco tempo depois, Bruno ouviu batidas fortes na porta, que reconheceu serem de Victor. Rapidamente abriu-a e permitiu que seus dois amigos ali entrassem. Sem dizer palavra, num tom muito sério, Bruno repassou a carta, ao que os dois leram.

Citação :
Ministério da Magia Brasileiro
Para Prof. Bruno Maia, Escritório, EMMP.

Caro Bruno,
Infelizmente venho através desta informar que, através de fontes confiáveis, soubemos que o broche espelhado de Cedrela está ameaçado pelos fantasmas. Sabemos que o Sr. possui em sua posse uma das relíquias dos fundadores, o Punhal Sangrento de Dummont. Em face ao roubo dos fantasmas, há alguns anos, do astrolábio dourado de Cesalpino, e da recente procura pelo broche de Cedrela, temo que eles procurarão também, muito em breve, pelo punhal. Desta forma, peço-lhe encarecidamente que tome extrema cautela. Se preferir, guarde-o no Gringotes.

Atenciosamente,
Ministro da Magia

Seus dois amigos terminaram de ler juntos e, em uníssono, disseram:

"Não..."

"Sim, eu sei... Gringotes não é um lugar seguro... Os fantasmas têm poder para terem informantes, e sinceramente acho que são influentes o bastante... Fiquem tranquilos, o punhal está muito bem guardado."

Olhou disfarçadamente para o alto, para sua biblioteca. Sabia que ali, dentro de algum livro, jazia o punhal, de uma maneira totalmente inusitada.

"O que me fez chamá-los aqui foi outra coisa... o Broche... Alguém sabe onde ele está?"

Citação :
Post Anterior: --
Post Seguinte: Escritório do professor Bruno Maia
Post de Referência: Sala de Julgamento e Casa dos Espíritos


Última edição por Bruno Maia em Seg Abr 12, 2010 9:15 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Victor Wagner
Diretor Geral
Diretor Geral
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 226
Mensagens : 857

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 7

MensagemAssunto: Re: Escritorio prof. Bruno Maia   Dom Abr 11, 2010 9:20 pm

#Abril/2025
#Resgate do Broche Espelhado

-= Sala de Aula de Artes das Trevas, 6º Ano =-


As Artes das Trevas era matéria preferida e incondicional do Diretor Anatolly, mas por motivos que fugiam ao conhecimento de Wagner, Dominic pediu que Victor assumisse a turma em sua ausência... e já era uma longa e estranha ausência...

A porta da sala já estava prestes a ser selada para a aula teórica de diabretes de garrafa, contudo uma coruja se embrenhou na sala e quando pousou na mesa do professor estendeu sua patinha, mostrando a mensagem que estava atada a ela.

Citação :
"Venham ao meu escritório correndo às 08:30. É urgente!"

Victor odiava quando era interrompido em plena aula, e Bruno sabia bem disto, por isto imaginou a urgência do apelo que seria difícil para ele ignorar.

- Peguem seus livros de Arte das Trevas. Página 387, capítulo 18. Demônios Brasileiros... Leiam e façam um resumo... Deixem na minha mesa assim que finalizarem, creio que não retornarei em breve... Próxima aula, Diabretes de Garrafas... Aula prática com o sétimo ano, se eu não mudar de idéia.

E antes de sair da sala, falou para esclarecer a situação:

- Vocês não estão dispensados!!!... Leitura silenciosa em sala, entenderam?... E aí de quem desobedecer.



-= Escritório do Professor Bruno Maia =-

Encontrou Isadora subindo as escadarias para os aposentos de Bruno. A professora nada falou, apenas fez uma expressão indagativa demonstrando também não saber a respeito da urgência do recado de Bruno... Victor bateu na porta e em instantes Bruno apareceu solicitando que entrassem no escritório.

Era uma manhã mais silenciosa do que gostaria, não que gostasse de barulho, mas primeiro Isadora o acompanhou nas escadas sem soltar uma palavra e agora Bruno, calado e com uma expressão fria, muito diferente com o que acostamava ver naquele espirito reencarnado, passava a eles uma carta.

Citação :
Ministério da Magia Brasileiro
Para Prof. Bruno Maia, Escritório, EMMP.

Caro Bruno,
Infelizmente venho através desta informar que, através de fontes confiáveis, soubemos que o broche espelhado de Cedrela está ameaçado pelos fantasmas. Sabemos que o Sr. possui em sua posse uma das relíquias dos fundadores, o Punhal Sangrento de Dummont. Em face ao roubo dos fantasmas, há alguns anos, do astrolábio dourado de Cesalpino, e da recente procura pelo broche de Cedrela, temo que eles procurarão também, muito em breve, pelo punhal. Desta forma, peço-lhe encarecidamente que tome extrema cautela. Se preferir, guarde-o no Gringotes.

Atenciosamente,
Ministro da Magia

Mas afinal de contas, que idéia de girico era aquela de guardar o punhal no Gringotes?... Obviamente era o primeiro local que procurariam o objeto e achar que estaria seguro era subestimar a força dos Fantasmas.

- Não... - disse no mesmo momento que Isa.

E Bruno foi logo tranquilizando os dois a respeito da segurança do punhal, mas surpreendeu Victor com uma derradeira pergunta:

- ...O Broche... Alguém sabe onde ele está?"

Victor tinha a resposta, mas pensou se era realmente seguro revelar... afinal, ninguém conhecia a identidades dos Fantasmas...

Bruno...quem garante que sua morte não foi um artificio para agariar a confiança de seus inimigos?!?...e agora estava ali a chance de ter a última relíquia dos fundadores... e Isadora?!?... Na morte do marido onde estava ela?!?... E agora, em quem poderia confiar?!?


_________________
even me


Última edição por Victor Wagner em Qua Abr 21, 2010 7:42 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Isadora Rafaelli
Professor de Artes e Mistérios da Natureza
Professor de Artes e Mistérios da Natureza
avatar

Mensagens : 86

Atributos
Dado Padrão: d50
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Escritorio prof. Bruno Maia   Seg Abr 12, 2010 8:33 pm

~*Amigos 4ever?

Isadora se atrassou no preparo da aula de Hidromagia daquela manhã e atravessava os corredores apressada, direto para sua sala. Um pequeno atraso ocorreria se uma coruja parda não se chocasse com ela quase na entrada da aula.

Alguns alunos que já a aguardavam viram a cena e correram em seu auxíio... Isadora batia a poeria que se entranhou em sua saia quando um dos alunos chamou a atenção para o pergaminho na pequena perna da coruja, ainda atordoada... A professora leu e, sem muitas explicações, disse:

- Avise a turma que estão dispensados do primeiro tempo da aula de hoje... Mas quero todos para o segundo tempo...

E deixou para trás os alunos, um tanto surpresos e felizes com a atitude da professora.

Quando subia pelas escadas que levavam ao quarto de Bruno, Isadora encontrou o professor Victor. Questionou-se se ele sabia o motivo da reunião, mas pelo silêncio e pela troca de olhares notou que seu amigo sabia tanto quanto ela... Bateram na porta de Bruno e entraram no aposento aconchegante e confortável do professor de encantamentos. Sem muito explicar, Bruno ofereceu a carta que recebera a eles... leram em conjunto e responderam um uníssomo Não!!!.

- Esconder o punhal da Jacarandá no Gringotes?!?... É dar de presente a relíquia para os Fantasmas...

Aparentemente todos compartilhavam da mesma idéia que ela. Na verdade, ela não tinha idéia de onde as relíquias estavam, com a exceção do astrolábio da Pau-Brasil roubado na famosa noite de Petrópolis de 2015... Bruno deu a entender que sabia sobre o punhal e que ele estava seguro, mas o broche de Catarina Cedrela parecia ser uma incógnita para ele, e questionou se alguém saberia sobre seu paradeiro.

Segundos aterrorizantes de um tenebroso silêncio encheu a sala. O olhar de Victor se evindenciou em um processo de análise obtuso... Não precisava ser um legilimente para entender que o professor dissecava seus pares naquele momento...

- Victor?!?.. Que há contigo afinal?!?... Não confia mais na gente?!?... Olhe, Victor, a gente sabe que o diretor do educandário conhece a localização dos objetos dos fundadores quando toma posse... E não faz muito tempo que você saiu da diretoria... pela sua cara, você sabe onde está o broche... Agora se está duvidando de mim ou do Bruno, é outra história...

_________________

You know that I´m no good...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruno Maia
Professor de Artes das Trevas
Diretor da Pau-Brasil

Professor de Artes das Trevas  Diretor da Pau-Brasil
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 927

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 8

MensagemAssunto: Re: Escritorio prof. Bruno Maia   Seg Abr 12, 2010 9:29 pm

@Abril, 2025
@Aposento Particular Do Professor Bruno Maia
@Segunda-Feira
@08:50


Bruno sentiu no olhar de Victor uma hesitação culpada. Parecia agora que a mente do ex-diretor era o palco de uma incrível batalha entre dois hemisférios de sua moral e consciência. Saberia ele onde estava o broche? Então, porque não contar a eles?
Bruno, que estava encostado em sua escrivaninha levantou-se, enquanto continuava encarando Victor. E então começou a deduzir coisas, no silêncio que se prosseguia à seu questionamento. Será que Victor estava proibido por algum encantamento de contar o esconderijo? Ou será que Dominic, como novo diretor, havia, por segurança, modificado sua localização a pouco tempo atrás, e agora Victor estava sentindo-se culpado por não ter pego o broche enquanto o possuía em suas mãos?
Foi só quando sua amiga Isadora falou que Bruno percebeu que a culpa de Victor era outra. A batalha não era sobre quebrar um encantamento, ou admitir uma falha, mas sim era uma batalha sobre, efetivamente, contar ou não contar a localização do broche. Victor duvidava da integridade de seus amigos!
Por uns instantes, perdeu o chão. Sinceramente, a última coisa que esperava haver na relação de amizade entre os dois professores fosse desconfiança. Lembrou-se do fim de tarde no pátio, quando contara seu segredo mais tenebroso para o diretor, quando ali em sua frente chorara profusamente. Lembrou da primeira vez que o vira, quando viera ao Educandário pedir seu emprego... Parecia ter sido há tanto tempo... E agora, depois de mais de 15 anos, a dúvida, a desconfiança vinha deixar rota a bandeira da amizade, pela primeira vez.
No entanto, entendia os temores de Victor, até certo ponto. O segredo da localização do punhal sangrento era algo extremamente importante para ele, mas, caso Victor ou Isadora perguntassem, não tardaria em dizer-lhes: "Na minha biblioteca, dentro do velho Almanaque de Alquimia!". Essas poucas palavras pareciam custar a Victor uma eternidade para serem pronunciadas.
Bruno não disse palavra. Caminhou até a frente do diretor, e olhou profundamente em seus olhos. Não, não faria legilimência, ou tentaria atacá-lo mentalmente de algum modo. Só queria que a resposta do diretor fosse dada com o mesmo olhando nos olhos de Bruno.

Citação :
Post Anterior: Escritório de Bruno Maia
Post Seguinte: Escritório de Bruno Maia
Post de Referência: Sala de Julgamento e Casa dos Espíritos


Última edição por Bruno Maia em Qua Abr 21, 2010 7:46 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Victor Wagner
Diretor Geral
Diretor Geral
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 226
Mensagens : 857

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 7

MensagemAssunto: Re: Escritorio prof. Bruno Maia   Ter Abr 13, 2010 9:45 pm

#Resgate do Broche Espelhado - continuação
Post Anterior: Escritório do Prof. Bruno Maia

Que situação havia se metido... Estava ali, no escritório de Bruno, sendo o centro das atenções e da desconfiança do universo. A lealdade dos amigos de anos de Educandário havia sido posto a prova... O que esperaria deles? Compreensão? Raiva?... Victor não sabia, somente ficou claro que, naquela sala, ele era o único que poderia dizer onde estava o Broche Espelhado de Catarina Cedrela, e ele era o único a questionar a fidelidade do grupo.

- Victor?!?.. Que há contigo afinal?!?... Não confia mais na gente?!?... Olhe, Victor, a gente sabe que o diretor do educandário conhece a localização dos objetos dos fundadores quando toma posse... E não faz muito tempo que você saiu da diretoria... pela sua cara, você sabe onde está o broche... Agora se está duvidando de mim ou do Bruno, é outra história...

Realmente não sabia como responder a professora... Dúvida sim.. dúvidas... Porém sua dúvida beirava a margem do medo... Medo de algum deles ser informante dos Fantasmas e que, com a ajuda de sua informação, o Broche de Cedrela ser perdido para sempre, como aconteceu com o Astrolábio de Cesalpino.

Bruno avançou silencioso e com o semblante fechado na direção de Victor, que estava esperando um murro direto e justificado em sua face. Porém, o "amigo" apenas parou e olhou pronfudamente para ele... Definitivamente sua mente não estava sendo sondada pois nenhum desconforto lhe apresentou, contudo os olhos de Bruno esfaqueavam Victor, fazendo surgir um sentimento de vergonha e arrependimento por sua conduta.

Desviou os olhos e os repousou sobre um quadro dos três fundadores em uma cena curiosa: era um campo escuro em uma noite nebulosa, a lua se esforçava sem sucesso para iluminar o cenário. Cedrela dormia tranquila nas trevas com Dummont, segurando uma varinha iluminada, vigiando seu sono. Cesalpino tentava limpar as nuvens do céu até conseguir revelar a luz do luar. Então, o céu de repente abriu, revelando uma noite intensamente estrelada e os outros dois fundadores finalmente deitaram tranquilos na relva, ao lado de Catarina.

Um discreto calor ascendeu a face de Victor que retomou o olhar de Bruno, não com desconfiança ou medo, mas com segurança e ciência de que aqueles dois professores eram seu único apoio e reais amigos naquele castelo.

- O coração do Cristo... - suspirou com alívio, parecia que uma tonelada havia deixado suas costas em um instante... e Victor sentiu-se seguro para revelar toda a história.

-... Em 2010, quando os atuais Fantasmas ainda eram sombras mas já uma possível ameaça, eu e Tinoco, o falecido ministro da magia, achamos por bem esconder os artefatos dos fundadores. Porém, seus descendentes não acataram nossa decisão, afirmando que todos nossos receios eram sem sentidos... Os únicos que compartilharam nossos temores foi a família Cedrela, que nos confiou o broche. Na época, a estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, estava em obras... Então não tivemos dificuldade em colocar o broche em um lugar onde ninguém desconfiaria: no centro turístico do mundo trouxa do Rio de Janeiro... No coração do Cristo Redentor... e o broche ainda está lá até hoje ... Os únicos que sabem a respeito é o Ministro da Magia e alguns homens de confiança do ministério, dois ou três membros da família Cedrela, eu e, possivelmente, Dominic, por ser diretor do Educandário.

Victor estava leve e tranquilo. Sentia que com a ajuda dos dois amigos, as trevas poderiam ser dissipadas e uma era de luz reestabelecida no educandário.


_________________
even me


Última edição por Victor Wagner em Qua Abr 21, 2010 7:47 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Martha Álida
Professor de Alquimia
Professor de Alquimia
avatar

Mensagens : 44

Atributos
Dado Padrão: d50
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Escritorio prof. Bruno Maia   Ter Abr 20, 2010 10:20 pm

Segunda-feira, 09:45

Estava tranqüila em meu aposento cuidando dos papéis de minha transferência para o educandário, e bebendo uma xícara de chá. Quando uma coruja, digamos que “estabanada”, chocou-se contra o vidro de minha janela. Abri para a pobrezinha entrar, ela estava tão atordoada que cambaleou, deixou-me uma carta e voltou a voar em seu jeito típico.
Era uma carta do Bruno, na verdade um recado, que dizia que era para eu comparecer ao seu escritório ás 08h30min. Bem, percebi que além de estabanada a coruja também estava bem atrasadinha, pois já haviam se passado uma hora e quinze minutos da hora marcada.

Tomei o resto de chá que ainda restava, tirei meu roupão e coloquei roupas dignas e saí correndo pelos corredores, a fim de chegar ao escritório do professor. Muitos alunos que estavam pelo caminho me olharam desorientados, e assustados.

Ao chegar á porta do escritório, ajeitei minha roupa e cabelo e bati três vezes na porta, que se abriu sozinha. Entrei e notei a presença de mais dois colegas, Isadora e Victor. Estava envergonhada de chegar atrasada, e bem pude perceber que nem todos na sala esperavam minha presença. O que é perfeitamente normal por eu ser uma novata. Mas isso não vem ao caso. Apressei-me em pedir as desculpas necessárias por conta do atraso:

“Olá a todos. Queiram desculpar minha entrada esbaforida, e meu atraso. É que a coruja que me enviou o recado demorou um pouco para chegar”

Sorri meio desconfortável, e pude notar meu rosto corando.

Todos me explicaram qual era a razão da reunião, mas uma coisa eu ainda não tinha entendido bem:

“Compreendo. Mas em que eu posso ajudar?”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruno Maia
Professor de Artes das Trevas
Diretor da Pau-Brasil

Professor de Artes das Trevas  Diretor da Pau-Brasil
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 927

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 8

MensagemAssunto: Re: Escritorio prof. Bruno Maia   Ter Abr 20, 2010 10:44 pm

@Abril, 2025
@Aposento particular do professor Bruno Maia - Resgate do Broche Espelhado
@Segunda-Feira


Um sorriso jovial espalhou-se lentamente pelo seu rosto quando aqueles olhos deixaram de denotar desconfiança ou medo e gradativamente retomavam à confiança e certeza de amizade que Bruno conhecia. Victor retornara a ser Victor, apesar de sua dúvida momentânea sobre a integridade de seus amigos. Foi quando ele disse as palavras "Cristo Redentor". Bruno levantou-se, elétrico, como que atingido por um choque vindo do chão. Victor contou a história do esconderijo, enquanto Bruno e Isadora ouviam atentamente suas palavras.
A cabeça do professor ainda girava um pouco, em partes por causa de sua levantada súbita, em partes pelo atordoamento que a ideia o broche escondido em algum lugar de um ponto turístico super-movimentado era, no mínimo, difícil de aceitar.
Victor havia terminado sua narrativa, dando espaço a um silêncio modorrento. Será que o ministério dissera a Dominic a localização das relíquias? Estaria, agora, Dominic, sabendo que o broche de Cedrela repousava tranquilamente no coração de uma estátua gigante de pedra-sabão?
Foi então que uma batida na porta interrompeu a intensa corrente de pensamentos que ali existia. Profª Martha enfim chegara. Bruno não soube identificar se a expressão no rosto dos professores era choque, medo ou um misto dos dois, ou algo totalmente diferente, mas logo tratou de explicar toda a situação à Martha.

"Olá, Martha, sente-se aqui. Achei que não mias viria. Estamos organizando um grupo de resgate ao Broche Espelhado, relíquia de Catarina Cedrela, que pode estar correndo grande perigo."

Matha, aparentemente, não pestanejou ao ouvir a missão que Bruno estava mostrando-a. Ele a entrgou a carta do ministério, a qual ela leu, e Bruno percebeu que nem uma expressão de temor ou medo perpassou sua face. No fim, no entanto, ela fez a pergunta que, Bruno não sabia, mas talvez perpassasse a mente de algum(ns) dos seus amigos dali. O porque de contar tudo isso a ela, novata?

"Martha, primeiramente, o fato de você ser nova no educandário não significa que seus valores não sejam antigos e bem consolidados. Convenhamos, ninguém aqui tem 12 anos de idade, todos temos nosso caráter bem consolidado. Também, ninguém melhor que a dupla de Iramohn e Caiari para avaliar este caráter de uma pessoa. Nestes tempos difíceis, jamais eles permitiriam que algum professor...novo...de caráter duvidoso aparecesse por aqui. Depois, você precisa saber... Desconfiamos demais do diretor Dominic. Ele mudou muito seu jeito após deter o poder nas mãos... Bloqueou o clube de duelos, não move uma palha para reativá-lo. Parece que não quer os alunos preparados para combate... Não podemos permitir que você se alie a ele. Mesmo, precisamos desse voto de confiança de sua parte, peço que confie em nós. EU confio em você..."

Ficou olhando fixamente para Martha. Mais uma vez, não estava vasculhando sua mente com nenhum feitiço, apenas interpretando suas reações e olhando em seus olhos. Poderia pôr ali todo o plano por água abaixo, mas confiava na professora. Sabia que era dona de um bom caráter. Sabia que podia confiar nela. Simplesmente sabia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Martha Álida
Professor de Alquimia
Professor de Alquimia
avatar

Mensagens : 44

Atributos
Dado Padrão: d50
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Escritorio prof. Bruno Maia   Ter Abr 20, 2010 11:05 pm

Segunda-feira, 09:56

Situações que infringiam as regras? Deus há quanto tempo não era banqueteada com isso. Depois de ter sido esclarecida do que seria feito para resgatar o broche, eu estava disposta a enfrentar o que fosse. Então quer dizer que o diretor era um cara suspeito. Interessante. Era um pouco estranho ouvir aquilo, afinal em todos os anos que estudei lá os diretores eram os melhores e mais confiáveis bruxos. De qualquer maneira nunca gostei muito dessas coisas de hierarquia e submissão, e simplesmente adorava a idéia de uma "revolta”.

O fato de Bruno dizer que confiava em mim e em meu caráter me deixou bastante contente. Ra bom ouvir coisas assim às vezes. Até por que por diversas vezes eu já fora excluída de assuntos importantes onde quer que fosse por me julgarem muito nova. Uma grande idiotice! Quando é que caráter de alguém é medido pela sua idade? NUNCA! O olhar que o professor dirigia a mim me encorajou, e entusiasmou. Fazendo até mesmo com que o meu vocabulário não soasse tão formal quanto deveria:

“Ora, mas vocês podem ter certeza que eu estou nessa! Muito obrigada pela confiança que estão depositando em mim, e eu prometo que não vão se decepcionar.”


Caramba, minha primeira semana no colégio e eu já estou metida em coisas “erradas”, o que eu posso dizer. A velha Marta está de volta à ativa!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Victor Wagner
Diretor Geral
Diretor Geral
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 226
Mensagens : 857

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 7

MensagemAssunto: Re: Escritorio prof. Bruno Maia   Qua Abr 21, 2010 7:34 pm

#Resgate do Broche Espelhado - continuação II
Post Anterior: Escritório do Prof. Bruno Maia

Os pensamentos de desconfianças e dúvidas de Wagner haviam sido diluídos no ar. Conferindo o segredo da localização do Broche Espelhado de Catarina Cedrela ele deu provas mais do que suficientes a seus amigos que ainda confiava neles... A grande questão agora era como agiriam... Um confronto direto iminente era previsto e a derrota de Petrópolis, de anos atrás, ainda era amarga e dolorosa ao coração de todos ali presentes...

Enquanto pensamentos encadeados de dor e lamúria reverberavam em seus pensamentos, uma figura nova adentrou o escritório de Bruno para surpresa de Victor e Isadora.

Martha Álida, professora de alquimia recém contratada... A dúvida de adicionar a nova professora na lista de aliados contra as forças do mal tomou a mente de Victor, mas, talvez ciente de como seus antigos amigos reagiriam, Bruno foi logo incisivo e direto... Com fortes argumentos reforçou a confiança em Martha e acabou convencendo o pequeno grupo de professores da honestidade e fidelidade da novata.

Poderia ser uma noite agradável de confraternização e boas vindas a nova professora, se o ataque dos Fantasmas não estivesse próximo de acontecer... O lugar já era de conhicemento geral, quando seria o ataque que era o grande mistério a ser desvendado... Em um lampejo, relembrando seu falecido grande amigo ministro da magia, Victor ressaltou:

- Tinoco era bastante influente no Ministério e me apresentou gente bastante bem informada... Acho que com um pouco de tempo posso descobrir para quando o ataque está previsto... Façamos o seguinte, eu vou tentar falar com meus contatos e quando souber de algo os avisarei.

Naquele mesmo dia, durante o almoço, estranhamente e felizmente o diretor não estava presente no almoço do Salão Principal... Com isto, Victor não teve dificuldades em transmitir as informações que conseguira em poucas horas.

- O ataque está previsto para esta noite... Meia noite... Para evitar suspeitas, apenas um auror estará de plantão para avisar aos outros do perigo... O Tiago Sartori... Lembra dele Bruno?... era aluno nosso, da Jacarandá... Enfim, ele avisará quando Os Fantasmas atacarem ... Mas infelizmente nós não receberemos esta informação... O melhor é irmos antes e ficarmos na espreita. A perda do Broche trará consequências irreversíveis... Não podemos deixar isto acontecer... Encontro vocês às 23h em St. Sossego. De lá poderemos aparatar para o Cristo... sejam discretos e evitem ser visto pelo Tiago, ele possivelmente não nos permitirá ficar lá por ordem do Ministério.



_________________
even me


Última edição por Victor Wagner em Qui Abr 22, 2010 6:49 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruno Maia
Professor de Artes das Trevas
Diretor da Pau-Brasil

Professor de Artes das Trevas  Diretor da Pau-Brasil
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 927

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 8

MensagemAssunto: Re: Escritorio prof. Bruno Maia   Qua Abr 21, 2010 8:04 pm

Citação :
Post Anterior: Escritório de Bruno Maia
@Abril, 2025
@Escritório particular do professor Bruno Maia
@Segunda-Feira
@Resgate do Broche Espelhado


Uma alegria e um certo alívio tomaram conta de Bruno quando Martha aceitou participar da equipe de resgate da relíquia, mesmo sabendo estar passando por cima de umas trezentas e vinte e sete regras do Educandário e mesmo do ministério da magia. Isso mostrava que suas suspeitas sobre o bom-caráter da nova professora estavam confirmadas. Já haviam montado a equipe então. O problema era como proceder.
Não faziam ideia da hora que seria o ataque, e nem de quando ele seria. Poderia ser em qualquer noite, a qualquer momento. Poderia estar acontecendo agora. Não. No momento, o Cristo estava repleto de visitantes, os fantasmas jamais atacariam agora. Provavelmente seria depois do fechamento do Cristo. Victor falou, então, que procuraria investigar junto ao ministério sobre isto, e todos os professores despediram-se e cada um seguiu seu rumo. Bruno ainda estava um tanto preocupado, de tal forma que, quando Victor já segurava a maçaneta para sair de seu escritório, Bruno falou:

"Gente...O que acotece se perdermos esta batalha... Vocês sabem... A úncia relíquia que faltaria para o arsenal deles seria o punhal...Ou se a gente realmente conseguir o broche... Vocês sabem o que acontecem... Certo?"

Os fantasmas detinham o astrolábio dourado, fato que causou sua morte. O punhal sangrento estava a salvo em sua biblioteca particular. O problema era por quanto tempo esta situação seria tão pacífica. No momento em que faltasse apenas o punhal sangrento, ou caso eles ganhassem o broche para seu poder. O Educandário tornaria-se um alvo ridiculamente iminente. Bruno temia pela segurança dos alunos, e mesmo dos professores que certamente tomariam parte da batalha, caso ela ocorresse. Não suportaria a ideia de ter, entre as paredes do educandário, o espectro de Victor ou de Isadora, ou mesmo de Martha o acompanhando na solitária jornada do infinito. FOi quando olhou para Victor. Parecia também preocupar-se com a mesma questão. Os dois professores também o fizeram. Sem dizer palavra, todos sairam dali. Victor, que ficou por último, deu uma última olhada para Bruno, que viu em seus olhos um misto de medo de pai, com uma bravura e uma coragem policial.

Citação :
Post Seguinte: Salão Principal
Post de Referência: Sala de Julgamento e Casa dos Espíritos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Escritorio prof. Bruno Maia   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Escritorio prof. Bruno Maia
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Team Calimero - Abelha Maia
» Ficha [ Bruno Uchiha ]
» [Ficha Shinobi} Bruno Uchiha
» Pergaminho [ Bruno Uchiha ]
» e treino de Maia

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Educandário de Magia Monte Pascoal :: 2025-
Ir para: