Educandário de Magia Monte Pascoal

Harry Potter RPG Fórum. A magia de HP em terras brasileiras.
 
InícioPortalFAQBuscarGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Centro de Convenções e Eventos Bruxos

Ir em baixo 
AutorMensagem
Merlin

avatar

Mensagens : 750

MensagemAssunto: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Qui Maio 06, 2010 6:56 pm

O Centro de Convenções e Eventos Bruxos é o local que reune os maiores eventos do mundo bruxo brasileiro.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Merlin

avatar

Mensagens : 750

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Dom Dez 19, 2010 12:23 pm


------------------------------------------------------------------
Baile de Prata
A Festa de Ano-Novo

------------------------------------------------------------------

Sejam Bem-Vindos ao centro de Convenções e Eventos Bruxos, senhoras e senhores, para a maior e melhor festa bruxa dos últimos tempos!
Apresentem seus convites na entrada e mergulhem no clima da festa. Ao entrar no CCEB, os convidados se verão em um delicioso e agradável Buffet, que contará com pratos típicos de todas as regiões do Brasil, além de pratos internacionais e outros. O Buffet terá também um pequeno bar, onde os convidados maiores de 18 anos poderão desfrutar, com moderação, de drinks e bebidas sevidas por um barman à disposição.
Ao sair do Buffet pelas portas laterais de vidro, os convidados se encontrarão numa lindíssima praia deserta (numa espécie de ilha deserta, rodeados por uma densa mata), com ondas calmas e plácidas onde, ao bater da meia-noite, haverá uma linda queima de fogos, para dar as boas-vindas ao Ano que vem nascendo! Estendam suas cangas, conjure-as, quem não as tiver e aproveitem as belezas naturais do Brasil. Haverá também durante a noite um show, onde várias bandas bruxas animarão a festa!
Para aqueles mais retraídos ou solitários, ou para os casais apaixonados, também há a opção de ir para o recanto escondido. Basta que se tenha disposição para andar bastante pelo litoral da praia, e passar uma pequena barreira vegetal (um trecho da floresta de mais ou menos cinquenta metros) que "divide" os ambientes. Ali, você terá a calma e a tranquilidade de um recanto natural, com uma pequena casinha abandonada na beira de uma praia cheia de coqueiros.

APROVEITE ESTA FESTA DE ARROMBA!


Mais uma vez, viemos pedir caridosamente
que as almas mais bondosas não esqueçam de trazer gorros vermelhos para
a campanha "Faça um saci feliz neste ano novo", do centro comunitário "Saci sem chapéu".
Agradecemos a colaboração de todos!

Citação :
Sejam Bem-vindos à festa!

Regrinhas gerais pra postagem:
- Antes de começar o seu post, especifique, por favor, em qual dos ambientes se situa seu post!
- Divirtam-se!


Última edição por O Sábio em Ter Dez 21, 2010 3:49 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Leonard Wisegist
Professor de Pesquisa Mágica
Professor de Pesquisa Mágica
avatar

Mensagens : 12

Atributos
Dado Padrão: d50
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Ter Dez 21, 2010 2:16 pm

o baile de prata ,
e o professor maluco nele.


    Vestes a rigor – confere. Cabelo penteado pela primeira vez na vida – confere. Perfume – confere. Óculos – confere. Varinha limpa e polida também pela primeira vez – confere. Tudo arrumado, hora de ir para o Baile de Prata.
    Leonard passou metade do ano pensando naquele baile. Claro que não era a primeira vez que ele ia no Baile, muito menos em um evento ministerial. Porém, dessa vez era um convidado de honra. Sentia-se... honrado.
    O professor caminhou pelo jardim da mansão, sentindo o ar frio da noite. Mesmo com os acontecimentos horríveis da destruição do Educandário e do sumiço de Iramohn, Leonard não podia deixar de ficar empolgado com a ocasião. Quer dizer, era fim de ano, batia um vento frio e refrescante, ele ia em um dos maiores eventos de todos... Se não fosse pelos Fantasmas...
    Só em pensar neles Leonard fechou o punho. Odiava-os. Porém, respirou e se acalmou. Não era hora de pensar nisso.
    Sentou em um banquinho próximo a fonte. Com a proximidade dele, a fonte lançava a água quase a 10 metros de altura. Ela era maravilhosa.
    Perdido em seus pensamentos não ouviu a governanta chegando atrás dele.

    - Oxi, seu Leo, o sinhô vai se atrasar para a festança...
    Leonard deu um pulo enorme e apontou a varinha para a governanta, dona Vera. Ela, assustada, recuou e tropeçou. Acontece que Leonard, perdido em pensamentos e hipotizado pela fonte, não ouviu o que a pobre Vera falara. Assim que a reconheceu, Leonard guardou a varinha e correu em direção a ela.
    - Desculpe, Vera, não a ouvi chegando. Você me deu um susto e tanto!
    Assim que a governanta se recompôs, Leonard percebeu que ela estava certa. O Baile já estava começando.

    "Acho melhor ir logo. Não quero que pensem que sou desorganizado."
    Assim, Leonard saiu dos limites mágicos da mansão e aparatou para o Centro de Convenções Bruxas. Chegando lá, mostrou seu convite ao guarda bruxo e adentrou num salão bem grande, com um Buffet de dar água na boca. Mas Leonard não estava com fome, e ele parecia o único lá.
    "Ótimo!", pensou ele. "Adoro ser o primeiro a chegar nas festas!" e bufou de indignação.
    Caminhou até a praia, onde sentou-se próximo ao mara e ficou assistindo as ondas virem e voltarem.



quando se é o primeiro na festa ,
o tédio é supremo.

Eu sei, ficou enorme... Leiam se tiverem coragem =D first \o/ .notes
we no speak americano - yolanda be cool vs DCUP .music
no one ainda \o/ .tagged
373 .words
template by thai_ss @ TdN and modified by leoabnaro @ TdN .credits

_________________




Última edição por Leonard Wisegist em Ter Dez 21, 2010 5:44 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruno Maia
Professor de Artes das Trevas
Diretor da Pau-Brasil

Professor de Artes das Trevas  Diretor da Pau-Brasil
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 927

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 8

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Ter Dez 21, 2010 5:28 pm


Well Maybe just a half a drink more
Put some music on while I pour
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    Buffet/Praia
    Bruno caminhava agora por aquela movimentada avenida trouxa. Os carros passavam constantemente por ali, levantando a poeira da estrada e lançando pedacinhos de terra por cima de todos os transeuntes. Não que houvesse muitos. Na verdade, no momento, até onde os olhos conseguiam conceber, apenas Bruno caminhava por ali. Ele vinha por sobre a calçada com seu sapatênis bege com detalhes em verde, que lhe era tão extremamente confortável que mal lhe parecia estar andando. O vento açoitava fortemente seus cabelos que, uma vez organizados, estavam novamente desgrenhados no segundo seguinte. O vento também sacudia sua blusa quadriculada, fazendo-a colar fortemente em seu corpo e quase jogá-lo para trás. Por baixo da blusa, apesar do calor que fazia, trajava um casaco cinza e cobrindo suas pernas vinha uma calça jeans. Tinha também um relógio em seu pulso esquerdo, um daqueles digitais que davam a hora sem esforço da criatura, e além disso também havia uma pequena pulseira de borracha em seu braço direito.

    Ao chegar na esquina recomendada pelo ministério, desceu uma pequena rua que, apesar de asfaltada, só tinha à vista a estradinha que se confundia com o horizonte, com alguns postes defeituosos por toda a extensão, lançando trechos de luz e sombras pelo caminho, e grandes matagais dos dois lados da pista. Um sorriso se fez nos lábios de Bruno. Reconhecia ali a presença de magia forte. Andou mais alguns metros por aquela estradinha. A lua brilhava no céu, e vários animais cantarolavam seus cânticos naturais admirando a beleza da noite. Bruno também a admirava. Lembrava-se do Educandário, que há pouco deixara sob os gritos de uma assustada enfermeira. Ela lhe dizia que esperasse, que ainda não estava totalmente recuperado, mas ele se sentia bem. Por isso, simplesmente a deixou falando sozinha e desaparatou do colégio até aquele lugar. Foi fácil executá-lo, o que era extremamente estranho. Quando Iramohn estava no educandário, desaparatar era algo complicado, e exigia uma forte perícia do bruxo. Mas agoranão, agora entrar e sair dali era fácil. Fácil demais.

    FOi ainda pensando em Iramohn que Bruno viu um trecho da mata desaparecer, para dar lugar a uma construção muito bonita. Era toda trabalhada em vidro temperado, embora não desse para enchegar seu interior. Um segurança estava na porta, e, após Bruno dar-lhe seu convite, ele o sugeriu que entrasse. Bruno então caminhou em direção à construção. Ao tocar no vidro, ele pareceu se dissolver no ar, revelando uma grande recepção.

    Se Bruno fosse um daqueles esfomeados enérgicos, certamente seus olhos estariam brilhando, e sua boca salivando. Certamente, ao ver todos aqueles docinhos, quitutes, salgadinhos, além de diversos pratos típicos, todos bem apresentáveis e bem dourados; ou ao sentir aquele aroma de comida cheirosa e fresca, certamente ele iria desatinar a correr em direção a um prato. Bom, digamos que ele era sim um esfomeado enérgico. No primeiro instante em que adentrou a festa, já foi correndo em direção a mesa dos salgadinhos, e pegou um para si. Ao sentir o sabor do presunto e do queijo em sua boca, bem como a fritura seca e não-gordurosa da massa, seus olhos reviraram-se dentro das pálpebras, tensionados para cima como quem quer enchergar o fundo das orbes.

    Foi somente então, ao abrir os olhos, que Bruno percebeu um rapaz sentado na beira da... Deus! Tinha uma praia do lado de fora do buffet! Ali, à beira das ondas, tinha um rapaz sentado, que lhe era estranho. Caminhou até ali, passando por entre as mesas decoradas e brilhosas (devia haver algum feitiço ali) e passou a porta de vidro. Estava agora numa praia um tanto deserta. Por todo o lugar, se via uma mata fechada, exceto pelo recinto todo trabalhado em vidro que era o buffet. Havia, aqui e ali, tochas acesas para favorecer a iluminação do local e as ondas lançavam um cheiro agradável de beira-mar. O vento açoitava-lhe fortemente os cabelos, desgrenhando-os ainda mais, mas contribuiam para diminuir imensamente o calor que fazia no Rio de Janeiro.

    - Você não acha isso fantástico? Digo... As ondas, e toda essa natureza por aqui, e logo ali atrás um buffet super-organizado... - Disse Bruno, sentando-se na areia ao lado do rapaz, cujo nome ele ainda não sabia. Quando este pensamento lhe ocorreu, tratou logo de oferecer sua mão para o estranho, dizendo-lhe -Meu nome é Bruno, a propósito. Bruno Maia..

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
STATUS: Continua... // WORD COUNT: Senta-lá-Claudia
TAG: Leonard e quem mais quiser \O/ // WEARING: Isso aqui ó // MUSIC: Baby, It's cold outside - Red Sketton and Betty Garret
NOTES:Me intrometi aqui, pode?! // THIS TEMPLATE is by A CUPCAKE LOVER !
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Leonard Wisegist
Professor de Pesquisa Mágica
Professor de Pesquisa Mágica
avatar

Mensagens : 12

Atributos
Dado Padrão: d50
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Ter Dez 21, 2010 8:24 pm

os sustos de Leonard ,
e seu novo amigucho, Bruno.


    É, parece que nosso Leonard não está com muita sorte hoje...
    Sentado na areia, o professor continuava olhando as ondas. Embora estivéssemos em pleno verão, a noite estava agradável. O sereno e o vento frio noturno eram a combinação perfeita para um dia quente. Além do mais, como Leonard estava na praia, os salpicos do mar o atingiam, aumentando ainda mais o frescor da noite.
    Porém, Leonard não pensava em nada disso. Sua mente voava longe, lá no Educandário e em Iramohn... O velho sábio desaparecido, a escola destruída... Claro, Leonard era um dos principais bruxos atuando na restauração da escola. Porém, sem Iramohn era diferente. Se ao menos possuíssem uma única pista do paradeiro do sábio, provavelmente seria melhor. Pelo menos, a esperança iria crescer novamente.
    Enquanto pensava nisso, Leonard percebeu que a noite começava a esfriar.

    "Porcaria! Esqueci o casaco! Não gosto muito de conjurar as coisas que já tenho, mas é isso ou morrer de frio. Ou então, posso convocá-lo!"
    Ele sacou a varinha e estava prestes a usar o feitiço quando uma voz do seu lado disse:
    - Você não acha isso fantástico? Digo... As ondas, e toda essa natureza por aqui, e logo ali atrás um buffet super-organizado...
    Pela segunda vez em dez minutos, Leonard se assustara. Saltou e virou-se. Ali, ao seu lado, estava um homem sentado. Devia ter no máximo 35 anos, e Leonard o achou familiar. Franziu o cenho tentando se lembrar...
    Ah, sim! Ele também era professor no Educandário. Leonard não o conhecia pessoalmente, porém o conhecia de vista. Enquanto o professor se recuperava do susto, o outro falava:

    - Meu nome é Bruno, a propósito. Bruno Maia.
    Leonard percebeu que seu companheiro se apresentava, então fez o mesmo. Apertou a mão do professor de Encantamentos e falou:
    - Prazer Bruno, eu sou Leonard. Leonard Wisegist. Me chame de Leonard, Leo, Sr. Wisegist, Wisegist, o que preferir. – Leonard soltou a mão e ofereceu: – Então, vamos atacar o buffet enquanto ainda tem alguma coisa?
    Sem esperar resposta, Leonard guardou a varinha e caminhou em direção ao buffet, olhando para trás para ver se Bruno o acompanhava. Por mais incrível que pareça, nos poucos minutos desde que Leonard chegara, sua fome havia surgido e crescido rapidamente. É, ele é assim mesmo. Em um momento não sente um pingo de fome, no outro come até pedra. Tem maluco pra tudo...


quando se está com frio e não se tem um casaco ,
não é legal levar um susto.

Aê Bruno, postado \o/ Seja bem vindo ao clube dos amiguchos do Leonard e... não o mate, ele pode se tornar extremamente chato =D .notes
i gotta feeling – the black eyed peas .music
Bruno Maia e o deus dos sustos, suplicando que isso pare. .tagged
396 .words
template by thai_ss @ TdN and edited by leoabnaro @ TdN .credits

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Martha Álida
Professor de Alquimia
Professor de Alquimia
avatar

Mensagens : 44

Atributos
Dado Padrão: d50
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Qua Dez 22, 2010 3:58 pm

You know tonight I am feeling a little out control



Is this me



Parecia que as coisas realmente estavam começando a melhorar. Antes da minha ida ao bar há alguns dias atrás parecia que um abismo escuro me engolia, e tudo ficava pior cada vez que eu fechava os olhos para tentar dormir. Mas aí surgiu o convite para o baile e todas as idéias de festas, e apesar de todas as coisas ruins, parecia que felizmente todos tínhamos encontrado uma lha de felicidade em meio a um oceano de desventuras.

Hoje havia sido um longo dia, não pelo fato de ter sido chato, ou triste, mas por ter sido extremamente estressante, já que uma das coisas que eu menos gosto é fazer compras. Minhas roupas de festa não estavam lá muito boas, não no sentido de desgastadas ou coisa assim, mas no sentido de estarem fora de moda, e bem, digamos que quando se é professora é inevitável não receber comentários de alunos sobre as roupas, então eu tinha de qualquer maneira que ir a uma loja e comprar um vestido bonito e que fosse sexy, afinal era verão e sexy significa aberto.

Todas as lojas que visitei mostravam tipos de vestidos que apenas bruxas de histórias infantis usariam, ou seja, passei longe. Não podia ir para o Rio de janeiro hoje, e então tive que continuar procurando por todas as lojas por menores que fossem que existiam ali. Quando já estava cansada e quase desistindo de procurar, me deparei um uma pequena porta, simples que tinha uma placa em cima dizendo “Empório de gala” decide entrar, e encontrei um verdadeiro paraíso, roupas maravilhosas e o melhor com preços baixos. Experimentei diversos tipos de vestidos até encontrar um, ou quem sabe seja melhor dizer que ele me encontrou. Era dourado com as costas abertas, e ainda por cima combina perfeitamente com uma antiga sandália que estava em algum lugar no meu guarda roupa.

Paguei o alfaiate que por sinal era muito simpático e com certeza ganhou mais uma cliente, e fui me arrumar, afinal já estava quase escurecendo. O belo vestido caiu como uma luva, passei um pouco de maquiagem e arrumei meu cabelo de forma que ficasse um pouco desalinhado. Saí do quarto um pouco cautelosa já que usar salto não era bem minha especialidade. Rumei para a praia, e claro depois para o Buffet. Andando um pouco distraída pelo caminho pude perceber duas pessoas se lavando da areia e provavelmente indo para o mesmo local que eu, um deles era Bruno e o outro não conhecia. Cheguei perto ai que receosa e cabalente, afinal areia mais salto, igual a Martha desajeitada.

Paguei o alfaiate que por sinal era muito simpático e com certeza ganhou mais uma cliente, e fui me arrumar, afinal já estava quase escurecendo. O belo vestido caiu como uma luva, passei um pouco de maquiagem e arrumei meu cabelo de forma que ficasse um pouco desalinhado. Saí do quarto um pouco cautelosa já que usar salto não era bem minha especialidade. Rumei para a praia, e claro depois para o Buffet. Andando um pouco distraída pelo caminho pude perceber duas pessoas se lavando da areia e provavelmente indo para o mesmo local que eu, um deles era Bruno e o outro não conhecia. Cheguei perto ainda que receosa e cambaleante, afinal areia mais salto, igual a Martha desajeitada. Falei com eles sorridente:

_Boa noite senhores, estão indo em direção a festa imagino. Algum dois dois poderia por favor me ajudar a caminhar por essa areia?_Olhei de uma para outro desejando não ter sido chata ou coisa assim, mas eu realmente estava precisando de uma mãozinha. Sorri para o homem de óculos, e me apresentei_Hum, o senhor eu ainda não conheço. Pois bem sou Martha.




Words: nem contei.
Tags: Bruno e Leonard
Dressing: aqui
Notes:Qualquer coisa eu edito :]

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruno Maia
Professor de Artes das Trevas
Diretor da Pau-Brasil

Professor de Artes das Trevas  Diretor da Pau-Brasil
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 927

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 8

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Qui Dez 23, 2010 9:55 pm


Well Maybe just a half a drink more
Put some music on while I pour
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    Buffet/Praia
    O rapaz finalmente se apresentou como Leonard, professor do EMMP também. Bruno não o conhecia pois, desde o último ataque dos fantasmas, estivera em uma espécie de coma na enfermaria improvisada do Educandário, sob os cuidados da enfermeira da instituição. Na verdade, este era seu primeiro dia fora do coma, e já estava saindo por aí, confraternizando em festas e se apaixonando.
    Ah, sim. Apaixonando-se. Quando Leonard se levantou, chamando Bruno para o buffet novamente, eles encontraram no caminho uma linda professora, que aparentemente pensava em ir à praia. Era Martha Álida, companheira de ensino no Educandário. Seu vestido longo e dourado, aberto atrás, e seus saltos altos e também dourados, faziam com que seu movimento pela areia fosse estabanado e incerto. Quase imediatamente após sair do buffet, parecia ter-se arrependido da escolha da praia, e pensava em retornar com os dois professores.
    Se apresentou a Leonard. E então se virou para Bruno. Um grande e largo sorriso se abriu no rosto jovial do professor, que deu-lhe um grande abraço, e um beijo nas bochechas. Não se viam também desde a destruição do EMMP, por conta do coma de Bruno. O toque suave da pele da professora nos lábios de Bruno despertou algo que parecia congelado dentro de seu peito. Quase como se o toque fizesse percorrer vodka por dentro de suas veias, aquecendo todo seu corpo. Dela emanava um brilho um tanto radiante, que parecia destacá-la do resto da festa.
    Meneando levemente a cabeça, a fim de reorganizar seus pensamentos, Bruno ajudou Leonard a apoiá-la até o buffet, onde o chão firme fez a professora retomar todo seu equilíbrio e graça. No momento em que eles entravam, passava um garçom servindo alguns canapés em uma bandeja feita com uma liga de prata muito lustrosa. Bruno pegou um canapé, e deliciou-se com seu sabor.
    Bruno reparou então que mais pessoas haviam chegado à festa, e preenchiam algumas cadeiras que antes estavam vazias. Uma senhora baixa e gorda, cuja pele parecia despencar de seu rosto chamou a atenção de Bruno. Era Maria de Lurdes, a chefe da associação comunitária Saci sem chapéu. Lembrou-se então de pegar um embrulho que deixara em uma mesa ao chegar, convocando-o com sua varinha, e entregou-o à moça velha.
    - Olá Dona Lurdes. Tome aqui um gorro de saci. Sei que vocês estão precisando então... - Disse o professor a uma agradecida senhora. Aparentemente poucas pessoas haviam se lembrado dos pobres sacis.
    Chamou os dois professores então para sua mesa, mais ou menos ao centro do salão. Esperava ansiosamente o momento em que aquele salão estaria cheio de conhecidos, cheio de música e de alegria. - Algum de vocês sabe dançar bem? Eu não sei não, mas eu não desisto de tentar.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
STATUS: Continua... // WORD COUNT: Senta-lá-Claudia
TAG: Leonard, Martha // WEARING: Isso aqui ó // MUSIC: Baby, It's cold outside - Red Sketton and Betty Garret
NOTES:Me intrometi aqui, pode?! // THIS TEMPLATE is by A CUPCAKE LOVER !
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Olavo Rafaelli
Cedro
2º Ano

Cedro 2º Ano
avatar

Mensagens : 171

Atributos
Dado Padrão: d25
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Dom Dez 26, 2010 9:35 pm

There's no greater power...

@Buffet

Olavo não se lembrava de ter visto festa como aquela em toda sua vida. A cada passo que dava em direção a entrada do Centro de Convenções, em um longo e disputado tapete vermelho, mil e um flashes iluminavam seu caminho... A princípio sentiu-se muito importante com toda aquela pompa, mas até chegar na entrada já estava enfadado e puxava sua irmã que insistia em pousar para alguns fotógrafos.

Finalmente no salão, suas expectativas e sua impressão anterior não ficaram desapontadas. Olavo procurou uma mesa vazia e sentou-se enquanto sua irmã rodava em algumas mesas cumprimentando alguns de seus amigos...

Olavo naquele momento podia se sentir, e na verdade se sentia, deslocado e sozinho, mas quando Julião "ponteira" da Silva, famoso artilheiro do time Vassouras Aladas de São José dos Campos, cruzou sua perspectiva de braços dados com a cantora Milly Mimei, a festa teve um colorido diferente.

"Preciso de um autógrafo!!!" , e correu em busca de seu ídolo, sendo recebido cordialmente. Com um guardanapo em punho, arrajando de última hora, Olavo estendeu o item com um grande sorriso.

- Senhor, poderia me dar um autógrafo?

- Claro!!! Qual seu nome, rapaz?

- Olavo Rafaelli.

- Um Rafaelli, não é? ... Vc é irmão de Isadora?

- Sou... o senhor a conhece?

- Na verdade meus pais costumavam visitar os seus quando eu era muito criança... Sua irmã nem deve se lembrar direito de mim... Uma pena tudo o que aconteceu... o acidente...

Olavo pegou o autógrafo mas metade de sua animação havia esvaído naquelas palavras... O acidente... Por quê alguém lembraria de algo tão trágico justamente naquela noite? ... O rapaz procurou sua irmã e automaticamente sentou-se na mesa onde ela estava, em companhia de seus professores do Educandário. Da mesma forma autônoma esboçou um sorriso de boa noite a todos ali e sentiu a tristeza tomando conta de seu coração enquanto imagens já fragmentadas de fins de ano com seus pais ecoavam nos cantos sombrios de sua mente.

...than the power of goodbye
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Samanta Lunna
Cedro
3º Ano

Cedro 3º Ano
avatar

Mensagens : 59

Atributos
Dado Padrão: d30
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Dom Dez 26, 2010 10:20 pm

SHE'S NO SAINT BUT SHE'LL TAKE YOU TO YOUR KNEES


Try her boy, but she'll still do what she please


Com todos os problemas aparentemente sem solução. Eu me descuidei muito de minha aparência, não que eu estivesse feia, não mesmo, apenas não estava tão bonita quanto costumava ficar. Digamos talvez que o meu humor interfira na minha aparecia, que no caso era tristeza e desânimo, o que resultava em cabelos opacos e pele feia.


A Notícia da festa fez com que de repente tudo se iluminasse, ora, quem não gosta de uma boa festa? Ainda mais nesses tempos difíceis, era o que eu mais queria. Bom, o meu único dilema era o vestido. Não iria comprar nenhum por aqui, afinal todas as minhas roupas eram originais, eu tinha uma estilista só minha, minha avó. Meus vestidos de festa já estavam fora de moda ou até mesmo desgastados e eu fazia questão de usar uma coisa bonita, porém simples.


Mandei uma carta para minha avó, que mora no Chile diga-se de passagem, para ver se mesmo que as pressas ela conseguiria fazer uma coisa que caísse perfeitamente em mim, como só ela conseguia fazer. A resposta foi um pacote grande com um vestido verde, e dentro uma carta da minha linda avó dizendo que o vestido era perfeito, que ressaltava minhas partes fortes e escondia os pequenos defeitos. Fiquei exultante ao ver o modelo, que já viera com um lindo par de sapatos. Vesti o vestido e bem, só posso dizer que minha avó não poderia estar mais certa, ficara maravilhoso. Deixei meus cabelos soltos que de uma hora para outra voltaram a ter seu brilho e ter algumas madeixas esvoaçantes, típico do meu lado veela.


Fui direto para o Buffet. A decoração estava linda, e de muito bom gosto, a música que tocava por hora era um pouco calma, mas prometia esquentar. Vi a mesa dos professores e acenei de longe para eles, vi que Olavo estava por lá e dei um sorriso para ele, ele não parecia muito feliz. Mais tarde eu iria lá conversar com ele, ou quem sabe ele mesmo fosse até mim. Mas por hora eu queria comer. Fui até a mesa e enchi um pequeno prato com petiscos e sentei em uma mesa vazia. Eu comia enquanto agitava meus pés ao som das batidas da música.


VESTINDO! | CITEI:Olavo e os professores

_________________
Samanta Lunna


Última edição por Samanta Lunna em Sab Jan 01, 2011 3:02 pm, editado 5 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Martha Álida
Professor de Alquimia
Professor de Alquimia
avatar

Mensagens : 44

Atributos
Dado Padrão: d50
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Seg Dez 27, 2010 2:28 pm

You know tonight I am feeling a little out control



Is this me


Depois de me apresentar ao rapaz desconhecido virei-me para Bruno, que me surpreendeu ao me abraçar forte e me beijar no rosto. Não foi uma surpresa ruim diga-se de passagem, mas eu simplesmente não esperava. Dei uma gargalhada e abracei Bruno de forma que praticamente pendurasse em seu pescoço. Era bom sentir calor humano, ainda mais nesses dias.

Os dois rapazes me ajudaram a andar até o Buffet, quem visse a cena provavelmente pensaria que eu estava bêbada. Bom, pra falar a verdade as pessoas sempre acham que eu estou bêbada, isso pelo fato de eu sempre estar alegre. Quando saímos da areia, eu pude andar elegantemente, ou quase. O salão estava com uma decoração maravilhosa, e a comida parecia muito apetitosa. Bruno chamou a senhora que estava recolhendo as doações de gorros vermelhos, e eu fiquei corada de vergonha por ter me esquecido da doação, mas disse que iria na instituição e deixaria por lá pelo menos uns cinco.

Eu estava achando tudo tão lindo que mal pude perceber que Bruno estava chamando a mim ao outro rapaz, para irmos sentar a sua mesa. Quando ambos já estavam perto dela é que eu fui me dar conta, e dei uma corridinha ainda sorrindo, um tanto abobada com tudo aquilo. Afinal já fazia muito tempos desde o meu último baile de gala. Meu atraente colega fizera um convite para dançar e bem, digamos que eu não poderia de forma alguma recusar. Levantei da mesa e cheguei perto dele com um rodopio segurando sua mão para que me acompanhasse:

_Pior que eu você certamente não deve ser.

Dei uma risadinha e andei em direção a pista, me lembrando de supetão do outro colega que estava sozinho na mesa naquele momento. Ainda segurando a mão de Bruno peguei a mão de Leonard o convidando para se juntar a nós:

_Você não vai ficar aí parado não é.

Sorri e caminhei para a pista, quem quisesse, que viesse comigo.
Words: nem contei.
Tags: Bruno e Leonard
Dressing: aqui
Notes:Qualquer coisa eu edito :]

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bernardo Bonifacci
Jacarandá
3º Ano

Jacarandá  3º Ano
avatar

Mensagens : 13

Atributos
Dado Padrão: d35
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Ter Dez 28, 2010 10:18 pm


THE DOG DAYS ARE OVER, DOG DAYS ARE DONE,
CAN YOU HEAR THE HORSES? 'CAUSE HERE THEY COME!.
AND I NEVER WANTED ANYTHING FROM YOU, EXCEPT EVERYTHING AND WHAT WAS LEFT AFTER THAT TOO.
-----------------------------------------
    Um sorriso sacana cobria totalmente a face de Bernardo naquela hora. Uma pequena risadinha picotada, daquelas que os meninos dão quando estão fazendo alguma traquinagem, ou alguma brincadeira mais empolgante. De fato, podia-se dizer que a situação era cômica: Bernardo estava no fundo de uma viela um tanto úmida, entre dois grandes prédios no centro da cidade. Estava completamente nu, e sentia o vento percorrer-lhe curiosamente as partes mais íntimas. Mas não era esse o motivo pelo qual sorria traquinamente, mas sim o que segurava em suas mãos: uma bola de uma loja muito cara, especializada em roupas para homens.
    A loja era grande, e e tinha roupas de todos os tipos: desde short e camiseta até mesmo ternos finos. Bernardo entrara lá mais cedo, ao vir de praia de Copacabana. Estava somente com seu short de praia e sem camisa. Assim que pôs seus pés no ambiente refrigerado da loja, rapidamente foi abordado por uma horda de vendedoras histéricas, dizendo-lhe que não era permitido entrar a loja com tais trajes. Bernardo simplesmente as ignorou e seguiu para um seção que lhe interessava, apesar das constantes ameaças da segurança ser chamada. Bernardo escolhia uma calça jeans que lhe chamara a atenção, levemente desbotada nos joelhos e se encaminhava já para a seção de blusas quando uma das jovens atendentes veio carinhosamente pedir-lhe que saísse. Bernardo olhou profundamente em seus olhos e, sem que a moça percebesse, sacou de sua varinha, que estava dentro de sua roupa íntima. Ninguém ouviu o confundus que fora dito. A moça então despregou os olhos de Bernardo, anunciando para as demais atendentes que ele, na verdade, era o filho do dono da loja, e, logo, tinha todo o direito de entrar da maneira que quisesse.
    Bernardo abriu um jovial sorris, enquanto pegava uma blusa branca simples e mais um blusão xadrez, além de escolher um tênis do tipo all-star bege e um chapéu preto. Encaminhou-se para um dos trocadores e então aparatou-se dali. Deixou uma janelinha aberta para dar a impressão de que aquela teria sido na verdade sua rota de fuga.
    Agora, Bernardo estava ali naquele beco, vestindo uma cueca boxer preta e as suas jeans. Pôs a blusa e o blusao por fora, dobrando-o até a altura do cotovelo. Põs também o all-star e desaparatou dali, para finalmente ir à festa.

    Ao chegar ao local, a música estava alta, e já havia alguns convidados. Bernardo, certamente, estava morto de fome. A última coisa que se lembrava de ter comido fora um salgadinho roubado numa estação de metrô que o levara até a loja. Mas quando chegara no maravilhoso buffet da festa, sentira o aroma daqueles maravilhosos salgadinhos e quitutes, e das comidas típicas das diversas regiões do Brasil. Um monstro parecia acordar no interior do estômago do menino, que interceptara todos os garçons, garçonetes, bar-tenderes e criancinhas com doces que encontrara no caminho. Estava pegando um croissant recheado quando viu uma menina sentada sozinha numa mesa.
    Era loira, e seu vestido verde ao estilo tomara-que-caia possuía um laço atrás, o que a principio poderia soar extravagante, mas caíra perfeitamente bem na jovem. Ela estava linda, e estava radiante. Parecia haver uma luz incidindo por trás dela, que fazia com que ela possuísse uma espécie de contorno dourado em seus cabelos brilhosos. Bernardo então, sentindo as pernas ligeiramente bambas, sentou-se ao seu lado. A menina tamborilava o ritmo da musica com os dedos na mesa, e Bernardo perguntou-lhe, com a voz mais suave que conseguiu imprimir:

    - A julgar pela sua beleza, você é uma cedrina nata! O que faz por aqui, sozinha?

-----------------------------------------
TAGS! Samanta // OUTFIT! Esse aqui // NOTES! Ficou uma bostinha hehehe //
CREDIT! BELLA DOESN'T OWN A SWAN ? @ CAUTION, BBY.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Samanta Lunna
Cedro
3º Ano

Cedro 3º Ano
avatar

Mensagens : 59

Atributos
Dado Padrão: d30
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Qua Dez 29, 2010 6:46 pm


SHE'S NO SAINT BUT SHE'LL TAKE YOU TO YOUR KNEES


Try her boy, but she'll still do what she please
A música estava começando a ficar mais agitada e meu pratinho de petiscos já estava acabando. A festa não estava cheia, o limitava um pouco a chance de conhecer pessoas novas. A maior parte dos alunos agora, depois do ataque devia estudar em casa. Sentei-me forma mais ereta e comecei a bater com a ponta dos dedos na mesa, como forma de distração, olhando os professores que riam e se divertiam. Já estava prestes a me levantar e ir a praia ou andar um pouco dentro do próprio salão quando um garoto chegou dizendo:

“A julgar pela sua beleza, você é uma cedrina nata! O que faz por aqui, sozinha?

Dei um meio sorriso e levantei uma sobrancelha. Ele estava certo. E bem estar sozinha era algo que não pretendia por muito tempo. O garoto não era conhecido, mas era realmente atraente, não que eu fosse admitir isso, não mesmo, não para ele aqui. Observei bem o que ele estava vestindo e seu jeito um tanto quanto aventureiro ao que parecia e disse:

"A julgar pela coragem que você teve de vir a uma festa de gala com essa roupa... Aposto que é de Jacarandá"”Disse sorrindo mais agora, fazer eu o que eu tenho uma tendência estranha a ser um pouco cruel,principalmente com os garotos_ "Obrigada pelo elogio. E estava sozinha pelo fato de ninguém ter querido se juntar a mim. Mas seja bem vindo a minha mesa."

Minha mãe sempre me ensinara a agradecer elogios e desprezar a falta de decoro. Não queria que o garoto saísse dali, afinal eu já estava entediada por ficar ali sentada e sozinha. Então eu disse colocando o cotovelo na mesa e me debruçando neles para ficar mais perto do garoto que estava na minha frente:
"E então, você é novato?" E com um pouco de receio disse: " Mas por favor não me diga que é um daqueles meninos grandes do primeiro ano.




VESTINDO! | CITEI: Bernardo e os professores

_________________
Samanta Lunna


Última edição por Samanta Lunna em Sab Jan 01, 2011 3:09 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Péricles Augustus
Ministro da Magia

Ministro da Magia
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 21

Atributos
Dado Padrão: d50 x 5
Habilidades Mágicas: 9
Habilidade Desportiva: 6

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Qua Dez 29, 2010 7:52 pm

@Dezembro, 2025
@Baile da Prata


Finalmente, após aquela estranha sensação que acompanha todo bruxo que aparata (quase sufocamento), Péricles desaparatava, bambeando e trocando ligeiramente as pernas, naquela estradinha ladeada de mato, na qual se localizava o CECB.
Ao entrar na festa, uma iluminação muito agradável vinha das várias velas acesas por todos os lugares, além das lâmpadas frias instaladas. Era um ambiente realmente bem charmoso, com muito aconchego e um ar meio campestre.
Assim que pôs seus pés dentro do local, Pericles sentiu-se inundado de fotos e flashes por todos os cantos, e mãos enérgicas apalpavam as suas vigorosamente, num aperto de mão caloroso. Péricles dava um meio sorriso a todos que por ele passavam, fingindo muito bem que se sentia agradável com o assédio.
Por dentro, só uma coisa martelava sua cabeça, constantemente: o envio das horcruxes para Londres. Tinha um pressentimento muito ruim sobre o que poderia acontecer nesta viagem. Seu corpo sorria alegremente aos presentes, mas sua mente estava distante, muito distante. Precisava conversar com Victor, mas ainda não vira o diretor do Educandário por entre as cabeças dos convidados.
Pericles ouviu ao longe alguém gritar "Discurso" e sentiu sua espinha gelar: não tinha preparado um discurso. EM poucos instantes, todos os presentes na festa gritavam, pedindo por um discurso oficial do Ministro Brasileiro da Magia...
Pericles, sem jeito, pegou então uma taça de champagne e a rodou pela mão, sem saber o que fazer...

"Er... Bom... Olá a todos! Agradeço a presença dos convidados, dos alunos e professores do Educandário, dos Chefes e Subchefes de departamento do Ministério, e também aos representantes de outros países e outras raças. Todos sabemos que 2025 foi um ano muito complicado para toda a comunidade bruxa brasileira, sobretudo aos integrantes do EMMP. Mas a situação felizmente encontra-se razoavelmente sobre controle, estamos trabalhando dia e noite para combater este mal que nos assola! Queria então propor um brinde! Um brinde à 2026, que ele seja um ano repleto de alegrias, e que o mal que assombra-nos em 2025 seja contido, com os poderes do bem, e da justiça!"

O discurso ficara um titica, mas para um improviso Péricles achou que se saiu muito bem. Como pudera esquecer-se desta possibilidade? Agora Viviane provavelmente já devia estar na metade do caminho até Londres. EM meio aos aplausos de seu discurso, Péricles falou:

"Cadê a música deste lugar? Vamos animar esta festa!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bernardo Bonifacci
Jacarandá
3º Ano

Jacarandá  3º Ano
avatar

Mensagens : 13

Atributos
Dado Padrão: d35
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Dom Jan 02, 2011 5:41 pm


THE DOG DAYS ARE OVER, DOG DAYS ARE DONE,
CAN YOU HEAR THE HORSES? 'CAUSE HERE THEY COME!.
AND I NEVER WANTED ANYTHING FROM YOU, EXCEPT EVERYTHING AND WHAT WAS LEFT AFTER THAT TOO.
-----------------------------------------
    A menina era bem humorada e linda. O que mais Bernardo poderia esperar daquela noite? A menina perguntou-o com humor, em resposta a sua pergunta, se ele era da Jacarandá, e ele confirmou. A menina então prosseguiu com mais perguntas, às quais Bernardo prestou muita atenção. Não sabia exatamente o que, mas havia algo que chamava sua atenção para a loira, totalmente. Não sabia se era seu sorriso radiante, ou seus cabelos loiros que reluziam à luz ambiente, ou então se era algum brilho sobrenatural que parecia vir por trás dela.

    A menina então apoiou os cotovelos por sobre a mesa, e chegou mais próximo do garoto. Seu ritmo cardíaco instantaneamente acelerou, e por pouco sua palpitação não era visível por sobre a blusa. Entretanto, apesar de estar muito nervoso, Bernardo sabia muito bem como esconder seus sentimentos, armando uma face levemente sorridente e galante, uma face alegre. Bernardo olhou-a bem nos olhos, e disse
    - Não, não sou novato... Sou do terceiro ano na verdade, mas infelizmente nunca antes tinha tido a sorte de conhecê-la... - E então seu coração deu uma palpitada intensa. Esquecera-se de perguntar o nome da bela moça!- A propósito... Meu nome é Bernardo...- Disse, na esperança de que ela lhe desse o seu.

    Instantes depois o ministro começou a falar. E seu discurso foi seguido por um silêncio intenso que, a princípio, sobressaltou Bernardo, que levantou a cabeça, esquadrinhando todo o local, assustado. Era apenas um discurso do Ministro, que parecia um tanto aparvalhado. Ele fez um discurso, para o qual Bernardo não deu a mínima importância. Só o que importava era observar a beleza daquela menina que o acompanhava. O ministro então, falou por Bernardo quando chamou a música alta.
    - E então? Você gosta de dançar, ou prefere ir para um lugar menos agitado? Estou em suas mãos.- Disse, com um sorriso simpático no rosto.Para ele, tanto fazia a dança ou um lugar mais reservado como a praia. Desde que ele ficasse em sua companhia, para ele estava tudo bem. Curiosamente, seu coração ainda batia muito forte.
-----------------------------------------
TAGS! Samanta // OUTFIT! Esse aqui // LYRICS eSSA *-*// NOTES! Você é quem manda, Sam ^^ QQ coisa grita Razz //
CREDIT! BELLA DOESN'T OWN A SWAN ? @ CAUTION, BBY.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Samanta Lunna
Cedro
3º Ano

Cedro 3º Ano
avatar

Mensagens : 59

Atributos
Dado Padrão: d30
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Seg Jan 03, 2011 4:31 pm

SHE'S NO SAINT BUT SHE'LL TAKE YOU TO YOUR KNEES


Try her boy, but she'll still do what she please

Após me responder um pouco tímido que minha teoria estava certa. Eu o surpreendi com mais algumas perguntas respondidas de forma natural, o garoto mantinha um sorriso que eu poderia descrever como irresistível, poderia. Segundo ele, não era novato, mas sim do terceiro ano, o que me fez exclamar um “oh” bem baixinho. Nunca tinha o visto realmente, mas que é que eu vejo afinal de contas? Ele se apresentou como Bernardo. Olhei bem nos olhos dele, dei um sorriso malicioso e disse:

Terceiro ano, sério. Eu devia começar a reparar mais nos meus colegas.

Dei uma piscadela e tirei meus cotovelos da mesa e me sentei novamente. Comecei a mexer no cabelo como usualmente, pegando pequenas madeixas e enrolando com a ponta do dedo indicador. Estendi então a mão para enfim dizer o meu nome:

Samanta...mas pode me chamar de Sam. A propósito é um prazer.

O ministro começou então o seu discurso como normalmente acontecia. A música parou e todos ficaram calados, fingindo que prestavam atenção. Foi um discurso um tanto quanto estranho mas mesmo assim foi aplaudido. Evitei fazer contato visual com Bernardo, mas podia perceber que ele estava me olhando. Sorri de canto por canta daquilo e depois me virei para ele, que me perguntou:

E então? Você gosta de dançar, ou prefere ir para um lugar menos agitado? Estou em suas mãos

Ele não é uma gracinha?” Pensei comigo mesma. E então sorri ternamente para ele. Bem eu até gosto de danças e tudo, mas não queria dançar naquele momento e nem com aquelas músicas, quem sabe mais tarde quando a coisa começasse a esquentar. Agora eu queria andar um pouco, ver o mar talvez. Acho que seria uma boa, a noite estava bonita e seria até falta de educação não contemplá-la. Levantei da mesa como resposta e fui para o seu lado, peguei sua mão e falei:

Agora está literalmente em minhas mãos. Nada de dançar por enquanto, que tal irmos para a praia?

Sorri e soltei a mão dele, me sentindo um pouco atirada por ter pego primeiro, esperei sua resposta para que pudéssemos então fazer algo divertido.

_________________
Samanta Lunna
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bruno Maia
Professor de Artes das Trevas
Diretor da Pau-Brasil

Professor de Artes das Trevas  Diretor da Pau-Brasil
avatar

Saldo Bancário (Galeões) : 2
Mensagens : 927

Atributos
Dado Padrão: d50 x 6
Habilidades Mágicas: 8
Habilidade Desportiva: 8

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Ter Jan 04, 2011 11:38 pm


Well Maybe just a half a drink more
Put some music on while I pour
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    Buffet
    Estavam já de pé, quando tudo parou. Um silêncio repentino caiu por todo o local, em enorme contraste ao burburinho auto que se ouvia. Ele e Martha, bem como Leonard, estavam já de pé, próximos à primeira fileira de mesas, quando tudo aconteceu. Bruno imediatamente esticou o pescoço, assustado, achando tratar-se de mais um ataque fantasma. Seus sentidos tornaram-se subitamente aguçados, prontos a ouvir o menor sinal de ruido. Mas era apenas o ministro, afinal. Ele queria, ou melhor, queriam vê-lo lançar um discurso para "abrir" a festa, mesmo que ela já estivesse bem avançada.
    Ao fim do discurso, que Bruno, Martha e Leonard assistiram sentados, o ministro fez um apelo que soou por Bruno: aumentar o som, e animar a festa. Bruno então olhou pra Martha, lançou-lhe um enorme sorriso, e então para Leonard, e então levantou-se subitamente da cadeira em que estava sentado, para se dirigir à pista de danças, correndo rapidamente.
    Engraçado foi perceber que nenhum garçom caiu no caminho, apesar de Bruno desviar-se deles sem muita maestria. Logo que iniciou sua corrida em direção a uma pista de danças, cruzou com um garçom que trazia uma bandeja repleta de canapés. Bruno parou sua corrida abruptamente, serviu-se de um canapé, e retomou-a, parando logo a seguir para abordar mais um garçom, que trazia, dessa vez, copos de caipirinha com menta. Bruno não costumava beber no dia-a-dia, mas em se tratando de festas, e levando-se em consideração que dentro em alguns instantes ele estaria dançando na frente de muitas pessoas, ele precisava de algo que o acordasse, que o desse o impulso, apesar de sua razão fortemente indicar o contrário. Mas precisava abstrair, precisava tirar os pés do chão e pular.
    Por fim, chegara à animada pista de dança. Havia diversas pessoa ali, dançado sozinhas, as mais comedidas, e outras mais "voluptuosas" dançavam em pares. Haviam alguns trios ou quartetos animados de amigos que dançavam também, grupos que, apesar de dispersos pelo salão, ainda estavam muito juntos, pois o local estava apertado. Havia uma fumaça que permeava o local, refletindo um pouco da luz multicor que era jogada por ali. Bruno chegou primeiro à pista e ali ficou bebendo seu copo de caipirinha. Aparentemente, a bebida percorrera rápido a circulação do rapaz, lhe dando uma quentura instantanea por todos os membros e partes do corpo. Ficou imediatamente com um tom a mais de vermelho na pele, e, quando Martha entrou pela porta, não conseguiu ver mais nada além dela. Não tinha certeza se Leonard entrara junto. Tudo o que via era uma linda mulher, entrando na pista de dança, encaminhando-se para Bruno. A música que tocava era uma música alta, o ritmo forte e contagiante. Era uma música eletrônica. O ritmo parecia bater junto com o coração de Bruno, e isso significava que o seu coração batia bem acelerado, porque a música era rápida. Os professors então começaram a dançar.
    Na verdade, não se podia chamar aquilo de dança propriamente dita, pois Bruno não fazia noção de como se dançava uma música eletrônica, mas tentava seguir o ritmo da música com seu corpo. Pulava, gingava os quadris, sempre marcando o ritmo agitado da música com suas pernas. Dançava com Martha, ou ao menos tentava acompanhar seu ritmo. Por vezes ficava atrás da professora, por vezes estava a frente desta, ou ao seu lado, dependendo da pedida da música. Leonard estava lá também, e os três dançavam numa espécie de "roda" disforme. Aparentemente nenhum dos dois dançava bem, o que era engraçado. Durante as danças, os professores soltaram muitas risadas, de si mesmos, ou de duplas adjacentes bizarras. Raim à torto e a direito. Mesmo nos momentos em que Bruno chegava perto de Martha, e sentia seu perfume feminino, ou seu hálito cheiroso, e reparava nos detalhes de sua face, não deixava de sorrir ou fazer algum comentário engraçado nos ouvidos desta. Foi quando aconteceu.
    Ele estava dançando com Leonard e Martha, quando segurou de repente a mão desta, e os dois fizeram um movimento da dança em que Martha ficou com sua cabeça apoiada nos ombros de Bruno. Ele falou alguma coisa com ela, não sabia direito o que era. Foi quando sentiu um misto de sensações muito grande. Seu hálito quente tocou o ouvido da professora, e ele pôde sentir de uma vez todo o perfume que ela exalava. Misturava algo artificial, provavelmente adquirido em alguma loja, com algo mais natural, algo suave que parecia vir de sua própria pele feminina. Não saberia descrever o cheiro, mesmo que quisesse muito. Era algo singular, algo singular que despertou alguma coisa dentro da mente de bruno, algo adormecido há muito tempo. Essa mesma coisa pareceu reverberar no coração do professor, aquecendo seu sangue quase como a vodka de sua caipirinha fizera a pouco. Não sabia o que era, mas naquele instante diminuiu o ritmo da dança, e olhou profundamente nos olhos de Martha. Eram bem castanhos, bem intensos, e pareciam olhar diretamente através da mente do professor, desvendando os segredos ali escondidos. Por um instante, Bruno esqueceu-se de onde estava. Por uns instantes, Bruno não viu-se mais no lotado salão, mas sozinho, com Martha, em algum lugar.
    Subitamente, lembrou-se da presença de Leonard e, com muita relutância, desviou os olhos de Martha, e recomeçou a dançar com os dois novamente. Se davam as mãos, e pareciam um grupo de alegres e espontâneo professores. Mas alguma coisa ainda pulsava dentro de Bruno. Martha fizera alguma coisa com ele. Não sabia exatamente o que. Mas gostava.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
STATUS: Continua... // WORD COUNT: Senta-lá-Claudia
TAG: Leonard, Martha // WEARING: Isso aqui ó // MUSIC: Baby, It's cold outside - Red Sketton and Betty Garret
NOTES:Vamos dançar! \O/ Quase acabando... // THIS TEMPLATE is by A CUPCAKE LOVER !
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Effy Stonem
Pau-Brasil
3º Ano

Pau-Brasil 3º Ano
avatar

Mensagens : 8

Atributos
Dado Padrão: d10
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Qua Jan 05, 2011 11:26 am

"Só uma coisa torna um sonho impossível: o medo de fracassar."
------------------------------------------------------------------------------------------------
E F F Y       S T O N E M




Effy havia passado o dia pensando na roupa a ser usada na festa de hoje, indecisão neste instante era o seu sobrenome. O relógio marcava seis da tarde, a única coisa feita era o banho, nada além disso, bom, na verdade havia sim, seu guarda-roupa para arrumar, este estava completamente de cabeça para baixo, mas se fosse suficientemente rápida não seria necessário colocar ordem ali. Effy sentiu-se sem saída, sentou bufando na cama tão brutalmente que a toalha havia de desprendido e sua mão rispidamente pôs a segurar, seus olhos corriam ligeiramente pelas roupas jogadas no chão e as que restavam penduradas. Suas pupilas identificaram um brilho em meio toda aquela roupa já surrada e o mesmo brilho surgira de esperança, seu corpo moveu-se rapidamente e sua mão correu a identificar o raio de luz em meio às outras roupas. Não conseguia lembrar-se de onde ou de quem fosse aquele vestido, mas certamente ele seria usado na comemoração.

Ao olha-se no espelho Effy sentiu-se extremamente aliviada por ter achado algo que combinasse com o local e o tema da festa, o vestido era de um bege, com fios pendurados por seu comprimento. Correu até a sapateira e apanhou um par de saltos que combinasse com sua veste, seus movimentos todos muitos ágeis, pois o relógio apontava quase oito da noite. Effy como de costume fez uma maquiagem forte, com sombra escura, seu cabelo esvoaçava sozinho por cuja genética, mais uma olhadela no espelho “A é, os brincos e o colar” era o que estava faltando, Effy correu um tanto desengonçada por conta do salto até sua penteadeira e lá já foi fechando o colar prata e os brincos com bolas brancas penduradas. Mais uma olhada de longe – tudo ok. Effy saiu tropeçando na bagunça com a carteira de tons claros nas mãos.

O caminho não era lá muito longo, fora mesmo andando, esperando que seus pais não houvessem entrado em seu quarto, pois estava uma verdadeira loucura lá. Alguns becos escuros, outros nem tantos e ao fim de tudo aquilo já podia avistar o grande salão de paredes de vidro e todo o movimento lá dentro. Ao chegar um tanto perto ajeitou suas vestisses um tanto curta, pois havia fotógrafos na entrada. Respirou fundo e encarou tudo aquilo ao passar no corredor de fotógrafos os flashes tomou conta, mas num instante tudo aquilo havia passado. O necessário para entrar na festa fora o convite, que por sinal era muito bem trabalhado e enfeitando. Effy caminhou pelo Buffet, avistou alguns colegas, onde parou para cumprimentá-los, mas logo tomou o caminho da praia, aonde chegando retirara um tecido e o esticou na areia fofa, trazendo as mãos o par de saltos. Permanecera ali, com suas madeixas brilhantes voando sozinhas sem brisas do mar – sua mente estava trabalhando a favor de Tony, seu irmão que havia falecido naquele ano, todos os momentos chegaram avassaladamente a machucando e fazendo lembrar de tudo, não que ela esquecesse, seria completamente absurda a ideia.

_________________
"É meio fácil não ter nada, porque nada pode ser tirado de você."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Martha Álida
Professor de Alquimia
Professor de Alquimia
avatar

Mensagens : 44

Atributos
Dado Padrão: d50
Habilidades Mágicas: d10
Habilidade Desportiva: d10

MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   Qua Jan 05, 2011 3:15 pm

You know tonight I am feeling a little out control



Is this me

Depois do silêncio assustador e um tanto angustiante que apareceu segundos antes do discurso do ministro. Todos pareciam estar em estado de alerta, um pouco amedrontados, pelo fato de terem passado por problemas, e nada mais sugere problemas em uma festa do que a interrupção abrupta dos sons. A maioria das pessoas se sentiu aliviada ao ver a figura engraçada e esbaforida do ministro, seu discurso de improviso apesar de atrapalhado falou coisas certas e isso me fez esboçar um sorriso de canto. A música voltou assim que todos tiveram certeza que as palavras do líder haviam terminado, e enfim começou o batidão típico das festas de hoje em dia.

Bruno sorriu para mim e para Leonard e dirigiu-se a pista de dança com uma rapidez que me deixara tonta. O máximo que pude fazer então foi olhar um pouco assustada para Leonard que se mantinha bem quieto e sorrir encorajando-o a ir comigo para a pista. Fui andando tranquilamente e trocava alguns comentários com o tímido e um tanto atrapalhado colega. A fartura era uma coisa muito presente nesses bailes anuais, bebidas e comidas para todos os gostos. Muitos garçons bem simpáticos apareciam e ofereciam canapés e salgadinhos, mas eu educadamente recusava.

Entrei para a pista de dança um pouco perdida, a fumaça e as luzes piscantes confundiam um pouco minha visão. Mas então eu vi Bruno em uma parte e sorrindo me dirigi a ele. A música era tão alta que era quase impossível ouvir qualquer coisa que alguém falasse comigo e por conta disso diversas vezes exclamava um “O que?” ou um “Hã?”. Estava muito divertido, e engraçado diga-se de passagem, as pessoas dançavam de forma esdrúxula e eu me perguntava se eles nunca foram a uma rave ou algo assim, o que eu mesmo sacava pensando que provavelmente não, e que ter nascido trouxa foi um bônus para que eu pudesse conhecer o melhor dos dois mundos.

De repente, com uma música um pouco mais lenta, senti a mão de bruno na minha. Sorri para ele, e com uma pirueta me posicionei com a cabeça em seu ombro para que começássemos uma dança lenta. Ele me disse coisas, sussurrando, que me fizeram sorrir, pelo menos a parte que eu entendia, já que a música tornava impossível qualquer tipo de conversa. E um passo depois ele olhava dentro dos meus olhos de forma diferente, ninguém nunca fizera aquilo, por tanto não sei dizer exatamente como foi, mas ele conseguiu me prender em seu olhar de forma que eu não poderia e nem queria desviar o olhar. Foi quando por algum motivo ele desviou, e então viu o por que, Leonard devia estar se sentindo um pouco isolado. Por isso os dois começaram a dançar animadamente, e eu...bem eu tentei, mas as luzes e o som de repente pareceram mais fortes e meu corpo mais pesado. Tentei me apoiar nos meus dois colegas, mas não adiantou, já que eles não perceberam o que estava acontecendo. E então eu caí. Simplesmente assim. E fiquei deitada no chão por alguns segundos que mais pareceram horas, quando uma mão me puxou. Minha visão ainda estava um pouco embaçada. Então eu pisquei freneticamente tentando encontrar novamente o foco.

_Que fiasco! Acho que eu estou ficando velha!

Não pude deixar de rir com meu próprio comentário. Eu já conseguia ficar em pé melhor agora, mas ainda assim sabia que eu não iria mais agüentar ficar ali naquela saleta enuveada e piscante.

_Meninos, eu vou tomar um ar. Continuem se divertindo.

Saí de vagar e desejando que a porta estivesse perto o bastante para que eu não tivesse que ser amparada novamente.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Centro de Convenções e Eventos Bruxos   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Centro de Convenções e Eventos Bruxos
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» 3 tipos de eventos
» Bruxos da Era Potter
» Batalha Lateral Por Eventos M.C.O
» Ruas - Centro da Cidade
» Tipos de Bruxos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Educandário de Magia Monte Pascoal :: 2025-
Ir para: